[KATE INDICA] Resenha "CAT, MEU AMIGO PSICOPATA"


Já estou de volta, clubenautas!

Nem deu para sentir minha falta (caso sintam, claro). Hoje estou aqui para indicar um livro da editora ARWEN, queria fazer mistério, deixá-los roendo as unhas para saber qual seria o título escolhido, mas ele já está lá no cabeçalho do meu post, então, não teria graça...

O livro escolhido foi CAT, MEU AMIGO PSICOPATA, da autora Malu Ghiraldeli. Vou mostrar um pouquinho sobre ele antes de dar a minha opinião. (nisso eu posso manter o mistério...rs) 

Gênero: Romance/Ficção
Editora: Arwen
Páginas: 320
Sinopse: Um estudante de psicologia, um estudante de medicina, uma garota albina, e um psicopata. Ou talvez uma gangue deles. Logan Davis sabia que aquilo não ia dar certo, sempre soube, mas como ele mesmo diz: a carne é fraca. Então quando o jovem estudante de medicina William Miller pede sua ajuda para um projeto no mínimo impossível, ele acaba aceitando, e ambos agora são responsáveis pelo psicopata mais perigoso da cidade. O propósito? Fazê-lo se apaixonar, valendo o diploma do jovem médico e uma vaga preciosa em um famoso hospital. Uma experiência que vai acabar trazendo de volta velhos inimigos, criando novos deles, derramando um pouquinho de sangue e virando suas vidas de cabeça para baixo. 

Book Trailer
(Genteeeee.... Também imaginei o Ian Somerhalder como Cat! Então, vou abusar dos gifs dele... Dando pulinhos aqui!) 


resenha
A história começa realmente do início, e o que quero dizer com isso? Que não há enrolação! O prólogo trata logo da questão que fará a vida de todos os personagens mudar, então, a autora vai direto ao ponto e de uma maneira bem dela, mas pretendo falar sobre isso depois. O projeto de William Miller, filho de um empresário bilionário, é rejeitado pela banca da universidade porque aparentemente é uma piada. Como ele é um dos melhores alunos de Medicina, concedem-lhe um novo prazo para refazer seu projeto, mas Will não parece nada disposto a desistir da sua tese. Bem, nesse ponto, ele ganhou muitos pontos comigo porque o projeto de conclusão de curso deve ser algo em que acreditamos ou, do contrário, o que estamos tentando provar? Estamos fazendo apenas mais um trabalho acadêmico?!
Então a sorte ou o azar dá um jeito de reunir Will e Logan em uma mesma situação, a oportunidade perfeita para uma proposta inusitada. O graduando em Medicina quer provar sua teoria a todo custo e pede a ajuda de Logan, o melhor aluno de Psicologia. Apesar de relutar, após receber cada vez mais benefícios para participar, Logan acaba por aceitar e, como diz na sinopse, os dois passam a ser responsáveis pelo psicopata mais perigoso da cidade. 

E, agora, eles precisam fazê-lo se apaixonar.
Surge o terceiro membro da equipe: a cobaia, rsrs. Megan Lapusi, psicóloga e estudante de psiquiatria. Ela sabe que está na equipe “Psicopatas” apenas para fisgar o psicopata. Ok, afinal, ele não tem sentimentos, não é mesmo?

Elijah Carter, o psicopata, enfim é inserido na equipe, sabendo apenas que está participando de um projeto no estilo reality show. Gente, não vou dar alguns detalhes por motivos de spoiler, ok? Estou resumindo... Como não dá para chamar um psicopata por aí pelo seu nome verdadeiro, eis que o apelidam de Cat, já que Logan odeia gatos. (Bem, se você pensar que o Cat é o Ian Somerhalder, o apelido não precisaria nem de explicação... rs) 



Mas, como tudo na vida, o tiro sai pela culatra e não rola a tão esperada química entre Cat e Megan. Na verdade, ele nem dá bola para ela. E, lembre, isso não quer dizer que o projeto tenha ido por água abaixo, ok? Você precisa ler para saber ;)  E, preciso dizer que, apesar de aceitar participar, Logan não deixa de ser sensato... Eles estão com um psicopata, ok? Parece que ele era o único que enxergava a gravidade de uma coisa dessas. A equipe de três começa a aumentar quando Amy, albina, que tem problemas com os pais super protetores aparece onde os outros estão morando com Cat. Ela fugiu de casa e o único lugar que tinha para ir era lá, onde estava seu único amigo Logan. 

Só posso dizer uma coisa: você vai pensar em alguns casais, você vai mesmo achar que eles vão ficar juntos e vai ser realmente incrível quando isso não acontecer. Sério! Você deve estar dizendo que sou doida, mas não! A autora mostrou o que a vida nos mostra diariamente. Às vezes, o amor está ao nosso lado e não percebemos, não é mesmo? Olhamos para todos os lugares menos para o certo e, então, é isso que ela mostra. E o certo vai arrebatar você. Pode apostar. Confesso que shippei muito o casal mais inesperado do livro... Juro que eu nem cogitava e foi mesmo uma surpresa agradável e que acho que vai mexer com a mente de muitas pessoas por aí. 


Depois que Logan, Will e Megan passam a ter um psicopata de estimação, mortes começam a acontecer pela cidade, inclusive de pessoas ocupantes de cargos importantes como o prefeito e o juiz. É importante ressaltar que a autora não quis definir uma cidade específica para a história do livro e isso é explicado nos agradecimentos. Com o desenrolar do livro, percebemos que Elijah ou Cat é um psicopata, mas as coisas não são bem assim também... Olha, Cat não é um psicopata capaz de ser odiado. 

Já pararam para pensar no motivo pelo qual Will insiste nesta tese a ponto de arriscar sua vida para prová-la? O fato de um psicopata necessitar de tratamento, não faz dele o único mal de uma sociedade. E nem sempre um criminoso é aquele que está atrás das grades.
A escrita da autora é leve, engraçada, você realmente não consegue parar de ler. Acho que demorei mais para fazer a resenha do que para finalizar a leitura. A diagramação feita pela Arwen está linda, perfeita mesmo, bem condizente com o tema do livro, a revisão teve pequenas falhas, mas é porque faço revisões, então, meu olhar já foca naquilo, porém com certeza não é algo que tenha prejudicado a leitura. Pode confiar.


Preciso ressaltar que a leitura é muito engraçada mesmo. O livro é 90% narrado por Logan, em primeira pessoa, e o personagem é incrível, fazia-me rir muito com o seu jeito irônico de lidar com situações sérias. Até me identifiquei com ele, acho que sou um pouco assim. <3

(Amei essa frase da autora nos agradecimentos!)

E aí? Será que um psicopata é capaz de amar? 
Leia e descubra. 



Até a próxima <3
Beijinhos.
Kate

Nascida e criada no Rio de Janeiro, Katerine Grinaldi já visitou lugares que não estão nos mapas convencionais. Isso graças ao seu amor pela literatura, tanto no ato de ler como no de escrever.Encantada com histórias que fazem pensar e por personagens de apaixonar, Katerine decidiu criar outros mundos para que leitores – como ela - pudessem visitar. Advogada, ela não abandona um de seus maiores prazeres: escrever. A Herdeira, seu primeiro livro, foi lançado na Bienal do Livro de 2015.

CONTATO: FACEBOOK - GRUPO NO FACEBOOK - SKOOB - WATTPAD - AMAZON

7 comentários:

  1. Bem, fui eu quem fiz a revisão do livro e a Malu sabe que tivemos mesmo que aperfeiçoar algumas coisas. Isso sempre me deixa triste, passar algo, porém sei que fiz o meu melhor e que somos humanos. Não dá pra ser perfeito. ^^

    Sobre o livro, ele se tornou o meu queridinho. Li ele todo em uma noite e depois é que fiz a revisão, pois eu queria entrar na história e entendê-la.
    Gostei muito. Dei muita risada e fui surpreendida mesmo por vários fatores do livro.

    Muito amor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisava comentar, Letícia. :( Mas entendo perfeitamente como é complicado, ainda mais com um livro tão bom quanto esse. A gente acaba se envolvendo tanto com a história que nem consegue perceber alguns errinhos bobos. Minha intenção jamais foi criticar, ok? Só preciso mesmo falar sobre isso porque estou resenhando o livro.
      Espero que tenha me compreendido! Seu livro chegou aqui em casa <3 Assim que conseguir um tempo (porque está difícil) vou ler. Ansiosa. Beijos.

      Excluir
  2. Eu quero muito ler esse livro. Achei o tema super diferente! A princípio achei que fosse ser um tipo de suspense, mas como vc disse que deu muitas risadas já fico mais aliviada. Kkkkk
    Este livro me despertou algumas curiosidades que vou até pesquisar depois: será que um psicopata é capaz de amar? Todo psicopata é uma pessoa ruim? Sei que os psicopatas não têm alguma glândula (não sei se é glândula, não lembro o nome) no cérebro que os impede de pensar com clareza no momento da raiva, eles não processam as informações do mesmo modo que as pessoas normais e, portanto, agem por impulso. O que me leva a outra dúvida: será que eles sentem remorso? Eu com certeza lerei esse romance e farei umas pesquisas sobre o assunto. Acho bem bacana!
    Quanto à questão da revisão, é como a Letícia falou: todo mundo erra. Às vezes eu vejo livros de editoras grandes com erros grotescos. Mas entendo seu lado tbm porque eu sou exatamente assim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nathalie! Também adoro esse assunto sobre psicopatas e foi o que mais me atraiu na escolha de Cat. Desde a faculdade sempre fiz muitas pesquisas sobre o assunto... kkkk
      Realmente quanto aos erros, infelizmente eu precisava falar, mas como ressaltei também não foi algo que tenha dificultado a leitura ou tornado-a menos agradável.
      Depois conta se leu <3
      Bjs.

      Excluir
  3. Esse é de longe o livro da Arwen que mais tem me chamafo a atenção ultimamente. A temática simplesmente maravilhosa! A psicopatia é algo tão estudando e que ainda gera tantas dúvidas.
    Será que um paicopata é mesmo incapaz de amar ou sua incapacidade de empatia está relacionada ao seu interesse em ser ou não empático?
    Há cura? Há redenção? Há chance de mudança?
    Gosto quando a ficção nos desperta o interesse em aprender mais sobre a realidade.

    ResponderExcluir
  4. Ótima resenha, me interessei bastante pelo livro! Acho personagens psicopatas intrigantes (só por isso eu já teria adicionado o livro na minha wishlist) e você ainda falou que é um livro divertido, então pronto. Preciso ler esse livro! rsrs

    Epílogo em Branco

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, a história parece intensa e interessante. Gostei principalmente do fato que a história começa logo, sem enrolação. Vou correndo procurar pra ler.

    Abraços

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.