[Ansiedade ] Como tentar dominá-la, antes que ela te domine!



Domando a ansiedade.

Olá, vocês devem estar estranhando a postagem hoje, né? Afinal, o que um blog de literatura tem a ver com assuntos psicológicos e emocionais? Bem, posso dizer que tem tudo, já que, a administradora desse cantinho (eu) sofre desde a infância com essa doença chamada Ansiedade.

Aliás, faz poucos anos que descobri o que me afligia, e pode parecer besteira, mas quando os sintomas me pagavam eu sem saber o que era, achava que estava com uma espécie de pressentimento ruim. Que era algo quase "sobrenatural" que me faria mal, ou a alguém que eu amo. Parecia que estava no ar como uma presença maligna, então ficava desesperada. A própria ignorância é pior do que saber que se é doente, pois essa aflição descabida me levava a mais estresse e me deixava pior.

Agora que sei o que estou combatendo, eu olho a minha volta é vejo quantas pessoas sofrem sem saber desse mal...


Sinais de Alerta: Dor no estômago, aperto no peito, insônia, inquietação, dor de cabeça,   irritação, parece que tem algo apertando a sua garganta, te sufocando, tudo vira meio claustrofóbico e da uma vontade de gritar, às vezes desmaiar ou sair correndo...

Quanto mais você pensa nos sintomas, mas apavorada você fica, então vira um redemoinho que te suga pra baixo, abrindo brecha pra possíveis depressões e doenças.

Quem não teve, não consegue entender o que te faz tão irriquieta e nervosa e isso vai piorando, então você se isola e tenta tapar esse buraco emocional causado pela ansiedade com coisas que te farão mal à longo prazo: cigarro, bebida, comer compulsivamente e em alguns auto-medicação...

Nada disso melhora, falo por experiência própria, o que eu faço é o que me efetivamente me faz melhorar?Tudo que me faz bem!!

Ler, escrever, ouvir música, brincar com meu filho... Você tem que tirar o foco da ansiedade, deixar ela em segundo plano, quando você menos esperar tudo terá voltado ao normal (ou quase).
Não, você não vai ser curar. Afinal isso é uma doença, o indicado é ir à um médico especialista e fazer um acompanhamento, pois terão outras e outras crises, mas se souber domar, será mais fácil passar por esse momento sem desespero. Toda ansiedade é desencadeada por algum fator, é ai que deve ser tratado, então tratar o psicológico é o que há!

Hoje enquanto escrevo essa postagem, ela está pulsando em mim e apertando o meu peito, mas eu resolvi que sou mais forte e sei que vai passar, então ao invés de me esconder, vim contar pra vocês. E sim, vocês podem domar (acalmar) essa maldita! Tenha fé na sua força, a leitura pode ajudar muito no processo de tirar o foco e distrair a sua mente.



Tente e tente, uma hora a ansiedade não vai conseguir te impedir de fazer o que gosta, não vai trazer o sentimento pessimista que você é incapaz. (caso não passe com as dicas procure ajuda profissional, não tenha vergonha, isso é uma doença séria e acomete muita gente)
Você passa por isso?
Nos conte como lida com essa doença e seus sintomas, a leitura te ajuda?
Vamos nos ajudar!

Beijos


10 comentários:

  1. Giuli! Quando precisar podes contar também com a ajuda das amigas que amam você, assim como eu! Fica sempre bem e parabéns pela postagem. Te adoro
    Beijos Amanda Bonatti

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Já me diagnosticaram com ansiedade quando criança, mas nunca soube se era verdade ou não. Como eu não senti na pele os sintomas, então não sei te dizer nada para melhorar, só mesmo te desejar o melhor e que você vai superar sim!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Giuli, adorei a postagem...sou um pouco ansiosa também e isso já gerou muito desconforto, pois desde pequena adquiri o mal habito de roer as unhas e no ano passado consegui "cultivar" duas úlceras no meu estômago, é mole? Sem contar que eu vivo com dores de cabeça...affff

    Isso não é vida, kkkk

    Tamo junto amiga!
    BJus

    ResponderExcluir
  4. Eu também adoro escrever sobre assuntos que fogem do lugar-comum de resenhas de filmes e livros, acho que sair da caixinha e fazer algo inesperado sempre é bom para fugir do óbvio, do marasmo e da zona de conforto.

    Literatura é uma forma de arte abrangente, vai muito além da escrita que um exemplo, até mesmo nas aulas de literatura do ensino ´médio são analisados quadros e esculturas, é sério - pegue um capítulo sobre Barroco em qualquer livro de Ensino Médio e veja.

    Bem, resumindo tudo: seu texto está ótimo e tem tudo a ver com um blogue literário, parabéns e boa sorte com sua luta contra a ansiedade.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Ei, Giu! Sempre que quiser descontrair e 'ouvir'/ler besteiras, sabe que é facinho aqui com a besteirol-mor.... sobre ansiedade, ach que tenho um tipo bem leve dela. Não chego a me sentir mal, com apertos dores, mas o nível de estresse aumenta bastante. Quando criança, minhas professoras achavam que eu tinha TDAH e talvez ainda tenha, mas não me preocupo com isso, pois aprendi a lidar com meus cataclismas de outra forma. Às vezes me ponho a comer doce demais e isso em família cheia de diabetes não é bom. Ler ajuda muito, TV tb. Quando aprendemos a nos aceitar e ajeitar, flui mais fácil. Acho... ;)
    um beijo!!!! Nu.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom o seu texto. Eu também sou bastante ansiosa... Não chego a ter um quadro como o que você descreve, mas já fiquei com torcicolo, enxaqueca, enjoo, etc por causa disso.

    Gostei muito do post, é bastante instrutivo. No meu caso descobri que desacelerar, ler um livro ou fazer bordado ajuda bastante a controlar. Mas não é sempre que funciona.

    ResponderExcluir
  7. Giuli, achei muito legal você ter dividido a história do seu combate a essa doença com a gente. Com certeza é bem pior não ter um diagnóstico, não saber com o que estamos lidando pois torna muito mais difícil conviver com o problema e superá-lo - ou ao menos aprender a conviver melhor com ele.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Oi Giuli, sua linda, tudo bem?
    A cada hora fico mais admirada com você. Novamente uma atitude de coragem: admitir que você tem ansiedade. Além de admitir, você foi generosa em compartilhar seu conhecimento, pois muitas pessoas podem estar sentindo isso sem saber o que tem e que sequer que tem tratamento. E achei que você fez a cisa certa: praticar atividades que você gosta. Aconselho atividade física também, faz bem para saúde em todos os aspectos.
    Obs: muito obrigada pela mensagem que você deixou na minha resenha. Fiquei emocionada e até lhe respondi, deixei um recado para você lá também. De coração, você merece muito amor, pois é um linda pessoa!!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir

  9. Amei o texto! ❤
    Assim como a maioria da pessoas da minha família, também sou bem ansiosa. Sim, o melhor remédio é tentar se distrair, fazer algo que te diverte...
    Fico muito ansiosa quando estou esperando por algo, quando é assim fico toda enjoada. Quando estou em casa desconto tudo em comida, ai já viu ne kkkkk
    Enfim, ótimo post!

    Beijoos
    https://estantemineira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Giulinda! Oie! Que bom vc tocar nesse assunto. Muita gente precisa saber que isso é sério. Eu te entendo, também sofro de ansiedade e tomo remédios controlados (dei uma parada por um tempo de teimosia, pois nem ele estava dando conta e eu queria aprender a entender a mim mesma, mas quando a coisa complica tem que recorrer ne). Não é fácil lidar com isso,mas, há tantas coisas boas na vida e é nelas que nos apegamos pra enfrentar essa barra. Bora seguir em frente, sempre! Bjão.

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.