[ColaborAutoras] Resenha Nacional: Ele não é isso - Rodrigo Moreira!!!

Olá Gente linda.

Hoje temos Resenha de Ele não é isso, cortesia da nossa parceira Editora Arwen escrito pelo autor Rodrigo Moreira!!!

Eu sou a Ingrid, ColaborAutora fofa do Clube do Livro 


Ele não é isso

Ano: 2016 / Páginas: 268
Idioma: português
Editora: Arwen


Sinopse

Em pleno marco zero de São Paulo e escondida entre as paredes do edifício Nazareth, uma história, que antes fora de amor, vai se tornar sofrimento, tortura e medo. Em uma noite tranquila, Matias e sua esposa, Felícia, grávida de 6 meses, são atacados por um cão. Para ele, havia sido apenas um susto. Para ela, uma dolorida, mas curável, ferida na perna. No entanto, a ignorante certeza de que tudo acabará bem, desprezando a necessidade de cuidados médicos, causará sérias consequências. O que tal negligência ocasionará às vidas dessa família? Que destino um simples acidente revelará para o mundo? Matias, enclausurado em seu apartamento com seu filho, Júnior, viverá momentos tenebrosos e sombrios que mudarão para sempre a sua história e das pessoas à sua volta. Um pai, um filho e um destino amedrontador.

Uma história de terror, drama? Quem sabe! Pode-se dizer que este é, apenas, um relato sobre um ser que, há muito tempo, deixou de viver, mesmo que a função fisiológica denominada respirar diga o contrário.





Rodrigo Moreira


Biografia

Rodrigo Moreira nasceu em São Paulo em 1979. É psicólogo e descobriu, ainda durante a faculdade, o prazer da escrita. Não lhe bastavam as leituras, fossem de grandes teóricos do desenvolvimento humano ou de fantásticos escritores de literaturas fantásticas. Sentia que era necessário ingressar nesse mundo por meio de suas próprias ideias. Um dia ouviu que, ideias, são “problemas disfarçados de solução”, não ficou parado. Escreveu 2 livros - "A Incrível História dos Pupus: a incansável procura" e "Ele não é isso". Neste exato momento, está rascunhando alguma coisa ou escrevendo outro livro, pois importante é tornar as ideias realidade.



Resenha


“Ninguém acreditaria que uma doença mais assustadora do que a aids, tão corrosiva quanto o câncer e absurdamente mortal tal qual a peste negra, poderia surgir. Crença! É esta a fina camada de confiança e fé que nos cerca. Que nos dá a sensação de que estamos a salvo neste mundo e de que nada, absolutamente nada, poderia ser pior do que aquilo que existiu ou ainda existe.”

Matias Castro tinha um passado conturbado, morou no subúrbio, sua mãe morreu e seu pai os abandonou, sendo maltratado pela tia que ameaçava dá-lo para adoção. Perdeu também a esposa, Felícia, após a mordida de um cão que trouxe grandes consequências, ficando viúvo e sozinho, entregando-se a rotina, do trabalho para casa e vice-versa, onde costumava chegar atrasado. No entanto, ultimamente, seu chefe parecia animado demais com o crescimento da empresa para se importar com isso a ponto de tomar alguma medida drástica e, como se já não bastasse ser o quebra galho, recebeu mais uma função.

“... uma das coisas que se espera de um casamento é envelhecer junto com a pessoa amada. Torna-se injusto se a partida chega cedo demais para um dos dois e sinceramente, a morte não é o melhor parceiro para se relacionar.”

Contava com a ajuda da bondosa vizinha, dona Celina, uma mulher batalhadora, professora aposentada com mais de 70 anos de idade, para cuidar de seu filho, Júnior, de apenas 2 anos de idade, o que ela fazia com muito gosto. Nunca se casou e sequer foi mãe, vinda de uma família simples do interior de Minas Gerais, deixou cedo à casa dos pais indo para São Paulo realizar o sonho de se tornar professora, enfrentando muito obstáculos, um deles, o preconceito por causa de sua cor.

“Enquanto dona Celina se lembrava de seu passado, um grito foi ouvido seguido de muita agitação. Ao olhar ao redor, não viu mais Júnior. O que presenciou foram muitas pessoas correndo e gritando:
“Ele caiu!!”. “Levante ele!!”. “Não está respirando!!”. “Tem sangue saindo da cabeça!!”.”

De uma hora para outra, como se as coisas não fossem suficientemente difíceis para Matias, seu filho Júnior começa a se comportar de forma estranha, suspeita, anormal. A partir daí começam as cenas realmente fortes, aflitivas, que vão mexer com a cabeça do leitor.

Uma história diferente de tudo que já li, que foge do clichê, intensa e certamente perturbadora, porém, desenvolvida de forma exemplar. Narrada em terceira pessoa, intercala entre os acontecimentos do passado e do presente, que se completam, trazendo mais clareza, com uma linguagem espontânea que torna tudo mais real, acompanhada de gravações e cartas. Nas últimas páginas há textos excluídos e algumas fotos que serviram de referência, com elementos que ajudaram a compor o cenário.

A sinopse me pegou de jeito fazendo com que iniciasse a leitura cheia de expectativas, as quais foram todas superadas. "Ele não é isso" me surpreendeu muito do início ao fim com tamanha criatividade no modo como os fatos foram construídos, encaixando-se perfeitamente em uma trama composta por personagens peculiares, cativantes e sombrios. 

A escrita do autor é precisa, realista, instigante, com toques de drama, terror, mistério e suspense, tendo cada um deles o seu momento e partes em que se unem em sintonia, impactando o leitor. Foi uma leitura rápida e impressionante.

A capa remete diretamente ao conteúdo. A diagramação é detalhista e expressiva. A revisão é ótima.

Dou cinco estrelas e recomendo para quem aprecia o gênero!


Ingrid M. SNascida em 03 de outubro de 1993, é formada em Design de Moda, mora com o marido em uma cidade pequena e muito pacata no interior de Santa Catarina. Ama escrever desde criança, mas somente em 2014, resolveu publicar algo através do Wattpad.



É sonhadora, criativa, detalhista e muito teimosa, uma viciada em livros e chocolate, simplesmente apaixonada por dias frios e chuvosos. Gosta muito de desenhar, assistir comédias românticas e seriados. 


CONTATO: SITE  - FACEBOOK -  GRUPO NO FACEBOOK - SKOOB - WATTPAD  - AMAZON

Gostou dessa postagem??? Quer mais??? Que tal me enviar dicas superlegais sobre seus autores (a) favoritos, livros, séries, filmes, músicas, livros, entre outros assuntos? Deixem suas sugestões nos comentários...

Beijinhos Ingrid












7 comentários:

  1. Oi, Ingrid!
    Adorei a resenha. Espero não ter assustado muito vc.
    Fico feliz que tenha gostado e mergulhado nessa aventura sombria.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ingrid!
    Adorei a resenha. Espero não ter assustado muito vc.
    Fico feliz que tenha gostado e mergulhado nessa aventura sombria.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Ingrid, você é realmente incrível <3

    ResponderExcluir
  4. Um toque de terror é mais do que o suficiente para eu não me atrever a chegar perto... rs... sou muito medrosa e não gosto nem de pensar o que aconteceu com esse filho. E cenas fortes definitivamente não sou para mim. Que bom que gostou tanto a ponto de dar cinco estrelas e recomenda, mas passo a dica.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, eu TENHO que ler esse livro! Já comecei a gostar com a descrição da doença " doença mais assustadora do que a aids, tão corrosiva quanto o câncer e absurdamente mortal tal qual a peste negra" ai veio a história de Matias Castro e família e me encante. Que livro maravilhoso! Estou super feliz que é nacional e que a Literatura Brasileira está tão viva e bem! Parabéns pela resenha, e mil palmas para o autor.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi Ingrid?
    Como é que eu nunca ouvi falar desse livro? Estou impressionada com essa história e mega curiosa para saber que doença é essa e a sua relação com o ataque do cachorro. Sua resenha ficou ótima, quero ler com certeza!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá flor...

    Que resenha incrível, não conhecia essa obra e fiquei bastante interessada. Adoro o gênero e suas considerações me deixaram muito curiosa. O comportamento da criança teria a ver com a mordida do cachorro quando sua mãe estava grávida?

    Abraços

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.