[ColaborAutoras] Resenha Nacional: Coisas de Menino - Alexandre Braoios!!!

Olá Gente linda.

Hoje temos Resenha Nacional de Coisas de Menino, cortesia da nossa parceira Editora Illuminare, do autor Alexandre Braoios!!!


Eu sou a Ingrid, ColaborAutora fofa do Clube do Livro 


Coisas de Menino

Ano: 2015 / Páginas: 267
Idioma: português
Editora: Illuminare


Sinopse

Coisas de Menino é uma história de ficção que tem como tema o abuso sexual infantil e procura trazer à discussão a visão do abusador, suas motivações tendo um final descrito pelo autor como surpreendente, com o reencontro entre abusador e vítima.

O romance, que é inspirado em histórias reais, se passa nos dias atuais e descreve as confissões de um paciente, que com a proximidade da morte decide relatar à sua enfermeira que abusou sexualmente de um aluno quando era professor de educação física. A história é narrada sob o olhar do abusador e choca a enfermeira que se vê dividida entre a vontade de deixar de cuidar deste paciente e o desejo vingativo, ao mesmo tempo que se comove pelo que é narrado. A enfermeira decide convencer o professor a reencontrar o ex-aluno abusado, do qual não se tem notícia desde o abuso.


Compre direto com o autor autografado pelo e-mail:
coisasdemenino@gmail.com



Book Trailer



Alexandre Braoios



Biografia

Alexandre Braoios é paulistano, biomédico, doutor em Microbiologia e atualmente reside em Jataí-GO, onde é docente na Universidade Federal de Goiás. O autor também cursa Psicologia na mesma universidade. Possui contos publicados em diversas antologias e coletâneas, como Contos de Som e Silêncio; Eu me Ofereço: um tributo a Stephen King; Perdoe-me; Contos e Reencontros; Sombras e Desejos; Meu Lado Sombrio; Mini Contos Coloridos entre outros. Coisas de Menino é seu primeiro romance.

Contato



Resenha



"... a vida tinha desistido de morar ali, assim como fizera a esposa. Os poucos amigos que o visitavam não eram assíduos e não contribuíam para melhorar a atmosfera insalubre, eles também pareciam se degenerar. Tudo era muito triste, asséptico, insosso."

Raul implorava para morrer e não ter mais que conviver com os fantasmas do passado o assombrando. Quando não apareciam em seus pensamentos o faziam em seus sonhos. O velho professor de educação física tinha o corpo degradado pela Esclerose Lateral Amiotrófica, mas a mente, esta infelizmente continuava intacta.

A única que zelava por ele era a enfermeira, Andrea, que se sentia incapaz de deixar o paciente solitário. Desde que a esposa, Carolina descobriu sobre todas as monstruosidades feitas pelo marido, foi embora para a cidade vizinha, onde morava seu único filho Felipe e o precioso neto Felipinho, que tinha fascinação pelo avô. Carolina nunca mais voltou para sequer visitar Raul.

“Conforme restavam somente seus pensamentos e emoções, sentia como se estivesse sendo devorado lentamente por eles, sentia mordida após mordida.”

Andrea tinha uma infinidade de sentimentos ruins por Raul, certamente o desprezava, contudo, seu trabalho era cuidar dele e mantê-lo vivo o máximo de tempo possível. Ele confidenciava a ela seus mais obscuros segredos e sempre que o fazia, Andrea ficava chocada e sentia uma imensa vontade de desistir. Não era religiosa, mas acreditava no poder do perdão, talvez por isso, sempre permanecia.

“Quando seus olhares se cruzavam, ele conseguia ver todos os seus credores lhe apontando o dedo. Os olhos de Andrea personificavam os demônios até então aprisionados e agora eles o olhavam de fora, por outra perspectiva.”

Quando Raul era jovem, assim que chegou a Cinco Morros, como um professor esbanjando carisma, aproveitou de sua posição privilegiada, idolatrado por todos, para se aproximar de Piccolo, um menino de apenas oito anos de idade, do qual abusou sexualmente. Piccolo era filho de seu amigo, Giovanni, que com certeza, o mataria se soubesse do ocorrido. Aquilo sufocava e corroía Raul durante todos aqueles anos.

“Era como uma folha seca carregada pelo vento no céu sem nuvens de agosto.”

Andrea estava determinada a encontrar Piccolo e descobrir se ele superou o trauma ou entregou-se a ele. Raul havia cometido um grave crime que trouxe consequências irreparáveis para si e para um inocente, e estava pagando de forma horrível. Todos precisavam de respostas.



Um romance baseado em uma história real sobre o abuso sexual infantil e as marcas deixadas por ele. Mostra que a violência psicológica pode ser muito mais perversa do que a física.

Dividido em três partes, com estação e ano especificados, é narrado em terceira pessoa. Sendo a primeira parte relacionada a Raul, a segunda a Piccolo e a terceira a Andrea. Proporcionando maior aprofundamento dos fatos e personagens tão intensos.

Apesar de ser o primeiro romance escrito pelo autor, ele conseguiu se sobressair, trazendo um tema impactante de forma clara e concisa. Envolvendo o leitor do início ao fim. Fazendo com que sinta na pele os acontecimentos.

A capa remete diretamente ao conteúdo, com seu lado sombrio e melancólico. A diagramação é simples, porém, condiz muito bem com a proposta do livro. E a revisão é ótima.

Dou cinco estrelas e recomendo!!!


Ingrid M. SNascida em 03 de outubro de 1993, é formada em Design de Moda, mora com o marido em uma cidade pequena e muito pacata no interior de Santa Catarina. Ama escrever desde criança, mas somente em 2014, resolveu publicar algo através do Wattpad.

É sonhadora, criativa, detalhista e muito teimosa, uma viciada em livros e chocolate, simplesmente apaixonada por dias frios e chuvosos. Gosta muito de 
desenhar, assistir comédias românticas e seriados. 



CONTATO: SITE  - FACEBOOK -  GRUPO NO FACEBOOK - SKOOB - WATTPAD  - AMAZON

Gostou dessa postagem??? Quer mais??? Que tal me enviar dicas superlegais sobre seus autores (a) favoritos, livros, séries, filmes, músicas, livros, entre outros assuntos? Deixem suas sugestões nos comentários...

Beijinhos Ingrid














10 comentários:

  1. Oi, Ingrid!
    Uau, esse livro tem cara de ser muito intenso, já que se trata de um certo "tabu" pouco falado pela sociedade atualmente... Imagino que não seja uma leitura nada leve.
    Beijos,
    Carol | Fantasma Literário
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Nossa, que história forte né.. Mas chamou muito a minha atenção, pois é um assunto dificilmente discutido dessa forma como ele parece expressar. Fiquei com bastante vontade de ler!
    Beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Oie amore!
    Ainda não conhecia o autor... no entanto parece ser um livro muito interessante e com uma temática um pouco peculiar e forte até...
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Ingrid,
    A princípio a proposta do livro chamou minha atenção. Precisamos de mais histórias como essa, que abram os olhos para o pior do ser humano, mas pela perspectiva do abusador me assustou um pouco. Tenho medo de sentir certa repulsa ao ler caso ele tente se justificar ou pedir perdão e mais medo ainda da vítima de perdoá-lo. Acho que esse é um tema bastante delicado e eu não gostaria de me arriscar opinando ser ler. Mas foi ótimo conhecer algo novo.
    Abraço e Bons Livros

    ResponderExcluir
  6. Olá! Apresenta ser um livro com uma história bem forte. Não é um livro que eu normalmente pegaria para ler. Mas o livro trata de um assunto importante a ser discutido. E por você te dado sim estrela, acredito que em um dia irei sim ler esse livro. Beijos'

    ResponderExcluir
  7. Olá Ingrid. Com toda certeza é um livro interessante por abordar um tema tão forte. MAs, pelo ponto de vista do abusador me incomodou um pouco, acho que o remorso que ele sente, jamais chegará aos pés do que ele fez com a criança, tirando sua inocência. Para mim não importa se vai se arrepender ou não, é crime e a vítima nunca é o abusador. Apesar do livro mostrar o ponto de vista dos 3, não sei se leria, por que não iria aguentar ler um abusador tentar se explicar por algo assim. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ingrid!
    Não sei se eu teria estômago para ler um livor com um tema tão pesado. O abuso de crianças é algo que me horroriza e me enoja e eu não conseguiria ler o abusador tentando se justificar. No lugar da enfermeira tinha entrega esse monstro para a polícia, sem pestanejar!!! Mas de toda forma, acho que esse tema precisa ser mais discutido e é importante que o autor tenha escrito sobre isso.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Eu não conhecia o livro e assumo que não senti vontade de ler pelo tema que o autor trabalhou. Eu sei como o tema pode ser pesado e imagino que o autor trouxe isso para seu livro. Por conta disso, prefiro não ler, porque não aguento ler livros que trabalhem com temas muito fortes. O livro parece ser incrível, mas é muito forte para mim.
    Beijos!

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.