Postagem em destaque

[Promoção Mães Leitoras] com Rô Mierling e blogs parceiros (serão 7 ganhadores!)

Olá queridos leitores! Em comemoração ao Dias das Mães , a escritora Rô Mierling e blogs parceiros se reuniram para presentea...

[Resenha Nacional] Descobrindo todas as formas de Amor - Roberta Farig


Oi Gente, um tempinho atrás viemos contar que participaríamos de um Booktour organizado pelo Grupo do qual fazemos parte GBU . 
A Blogueira Daya Maciel do Blog Conchego das letras convidou para essa ação a autora Roberta Farig, e nós, topamos o desafio.
Mesmo tendo demorado um pouco (mil perdões Daya, Ana e Roberta), pois estive doente por duas semanas.
Demorei, mas vim, enfim, trazer a minha opinião.
 Lembrando que o gênero não é o que mais leio (ou sou fã), mas sempre vale a experiência ler vários tipos de leitura, isso enriquece e abre nossa mente.

Vamos parar de enrolar e ir pra resenha!

Obrigada pela oportunidade de participar e ler a obra!



Descobrindo todas as formas de Amor
Autora Nacional: Roberta Farig
Editora: Percurso
Ano: 2015
Páginas: 282

Sinopse: O amor pode ser encontrado em diferentes formas e situações. Algumas vezes, ele aparece nos momentos mais inesperados e nas pessoas menos improváveis. Anabella vivenciou isso desde o momento que nasceu. Ela pôde sentir o poder do amor em sua vida, descobrindo, inusitadamente, que esse sentimento salva. Após ser abandonada pela mãe biológica, Anabella passa a viver com os pais adotivos, que lhe dão todo o amor que uma criança deve receber. Com o tempo, ela conhece o mundo e aprende as artimanhas necessárias para sobreviver. O problema é que, algumas vezes, sua inocência a leva por caminhos difíceis, contudo, sempre com alguém a ampará-la, um ser enviado por Deus que muito a ilumina. O amor de um homem não poderia ficar de fora, e a vida traz a Anabella a oportunidade de experimentar uma intensa e deliciosa história. No entanto, nada é por acaso, e no momento em que ela decide se entregar a esse novo amor, uma reviravolta dolorosa surge em seu caminho, obrigando-a a rever seus planos e seus conceitos sobre o amor e a vida.



Sobre a autora:



Roberta Farig, casada, mãe, mulher e, acima de tudo, uma amante incurável da vida. Uma destas que acha que na vida tudo vale a pena. Encontrou na literatura seu refúgio mais aconchegante para as turbulências do dia a dia, fazendo dela o seu mundo particular. Uma catarinense que ama sua terra e inspira-se nela para escrever, despertando a curiosidade e imaginação de todos com seus mitos, lendas e folclores. Bem vindos ao seu mundo particular chamado "Amor"!

Contatos:

BLOG - SKOOB - TWITTER - FANPAGE


            Em "Descobrindo todas as formas de amor", vamos conhecer a jovem Anabella Zommer, que aos 22 anos está em uma fase muito importante da sua vida. Está prestes a se formar e com isso surgem várias dúvidas: será que terminando seu estágio, ela será contratada e continuará na Neon e associados? Ela ainda mora com os seus pais adotivos Kátia e Leonardo e se pergunta, se não seria hora de alçar vôos maiores em direção a liberdade. Ela tinha medo de acabar sendo um peso na vida deles.

            Anabella tem uma relação de amizade muito forte com seus pais, então, nem cogita a possibilidade de ficar longe de ambos. A dúvida que tem a principio, logo é sanada pela certeza de que seu lugar é exatamente ao lado deles, amando-os e fazendo tudo para que eles continuem com a vida familiar perfeita. Ela tem uma vida muito boa, tem sua família, seus amigos e uma vida inteira pela frente.

            Um convite inusitado para uma festa na empresa e a confirmação de que não só continuará com seu emprego como será promovida leva Anabella a aceitar o convite feito por um dos associados mais misteriosos e reservados da empresa, Samuel Neon mesmo reticente por deixar seus pais por alguns dias pela primeira vez, ela vai a essa festa com sua colega de trabalho e uma forte atração vai fazer com que o coração da moça e do homem de gelo se balance.



            Nas idas e vindas da vida, a moça vai ter que passar por algumas provações para descobrir que a vida como diz o GUS (ACEDE): Não é uma fabrica de realização de sonhos.  Vamos descobrir com ela que, às vezes, é preciso ser forte e arrancar as forças que nos faltam no amorn, o amor em sua forma plena, não apenas de casal, mas familiar e das pessoas que nos querem bem.




            Eu vou ter que começar essa parte dizendo que eu sou uma anti-romântica incorrigível. Sou tão diferente da personagem como água e óleo, então, infelizmente, não rolou uma empatia grande. A mocinha tem um excesso de inocência e fragilidade que para mim, não condiz com sua idade. Eu sei que existe gente que chora até com comercial de margarina, e na minha adolescência, eu até poderia não só a me ver como a personagem, como achar a história de vida dela digna de muitas e muitas lágrimas. Entretanto, como a vida me tornou cascuda e  com coração gelado, não cheguei a me emocionar tanto.  Mas a história é leve e fluida e isso facilitou a leitura tornando-a agradável.

            A autora colocou uma história de amor familiar bonito, com algumas belas lições dadas pela mãe da protagonista. O livro é bem previsível e, em algumas partes, eu já desconfiava do que iria acontecer, mas não estragou a leitura, pelo contrário, deixou-me mais segura, pois eu sabia por onde estava encaminhando. O fato do personagem masculino chamá-la de minha menina (principalmente pelo fato dele ter o dobro da idade e ela ser virgem) não me soou muito legal. Achei que infantilizou demais a personagem, e meio que deu um nó na minha cabeça...

            Os personagens foram bem trabalhados e tinham suas personalidades bem caracterizadas. Os lugares foram bem ambientados. Gostei muito da historia se passar em Florianópolis, o que deu um ar mais familiar a historia e aproximou-me um pouco mais da realidade da história. A revisão está boa, só teve umas repetições de palavras, mas que não prejudicaram o andamento da leitura. A capa condiz com a historia, sendo bem delicada e doce.



            Esse é o primeiro livro da trilogia "Apenas Amor" . No próximo livro, a personagem terá que enfrentar todo um processo de cura de uma grande perda que acontece no final desse volume (vocês só saberão se o lerem). O livro chama-se "Só o amor pode curar a dor". No final da página deixarei a sinopse, a capa do segundo volume e os links de compra, caso queiram conferir ;)



            Se eu gostei da historia? Claro! Foi uma boa experiência. Como disse lá em cima, não rolou tanta empatia, porque eu sou coração de pedra (hahahahaha), mas, com certeza, recomendo para quem gostar de historias bem doces, com um drama familiar leve, personagens apaixonados e suspirantes. Se você gosta, vai fundo que você vai curtir!




Só o Amor Pode Curar a Dor!
Após a perda dos seus pais, com a dor de sentir-se só, Anabella percebe que está na hora de voltar às suas raízes. Com sua amiga Daiane, encontrará as respostas que procurava. Começa, então, uma nova fase na vida de Anabella, onde aprenderá a deixar sua dor de lado, permitindo que seu passado faça parte da sua existência. Tudo muda, Anabella percebe quão afortunada é, em todos os sentidos, quando o destino a coloca, mais uma vez, em perigo. Dessa forma, ela passa a se permitir mais, a dar vazão aos desejos do passado e aos sonhos que agora almeja realizar. Quanto ao amor - Ah, o amor! -, Anabella o vive intensamente, sem medo de ser feliz. Porém, ainda assim, a dor se faz presente, obrigando-a a traçar novos planos em sua jornada, sempre buscando pelo amor, sua fonte de vida.

Para quem se interessou seguem os links para a compra dos livros...


Descobrindo Todas as Formas de Amor

Só o Amor Pode Curar a Dor




Espero que tenham curtido a resenha. 
Quem já leu, ou ficou com vontade de ler, comente, opine nos comentários. 
Sua participação aqui, no blog, nos faz muito felizes.

Voltem sempre. A casa é de vocês!!



8 comentários:

  1. Olá!!! Bom demais receber mais uma resenha do meu babybook S2
    Então querida, minha personagem é propositalmente assim, sentimental e inocente. Fiz assim por achar que isso esta faltando no coração das pessoas que tem mais de vinte anos e menos de quarenta. Ainda acredito no amor e por tanto descrevi-o da melhor maneira possível. Fico feliz que tenha gostado do livro, apesar de não ter se dado tão bem com a minha Anabella, acontece rsrsrsrsrs. O importante é que você pôde entender as coisas e captar os detalhes que quis deixar. Tem muito mais para acontecer, afinal é uma trilogia. Então quando puder confira o segundo livro - Só o Amor Pode Curar a Dor - Garanto que terá grandes surpresas.
    Beijinhos em seu coração!Obrigada!!!!!

    Roberta Farig

    ResponderExcluir
  2. Olá!!! Bom demais receber mais uma resenha do meu babybook S2
    Então querida, minha personagem é propositalmente assim, sentimental e inocente. Fiz assim por achar que isso esta faltando no coração das pessoas que tem mais de vinte anos e menos de quarenta. Ainda acredito no amor e por tanto descrevi-o da melhor maneira possível. Fico feliz que tenha gostado do livro, apesar de não ter se dado tão bem com a minha Anabella, acontece rsrsrsrsrs. O importante é que você pôde entender as coisas e captar os detalhes que quis deixar. Tem muito mais para acontecer, afinal é uma trilogia. Então quando puder confira o segundo livro - Só o Amor Pode Curar a Dor - Garanto que terá grandes surpresas.
    Beijinhos em seu coração!Obrigada!!!!!

    Roberta Farig

    ResponderExcluir
  3. A história deve ser muito boa, se derreteu até seu coração de pedra. rsss

    O pessoal do Conchego tem muito bom gosto, se o livro foi indicado pela Daya eu tenho certeza que é uma ótima leitura. Parabéns pela resenha, ficou muito boa.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Já tinha visto esse livro em outro blog. Mas se seu coração de pedra, com todo respeito, claro, derreteu, então a leitura deve ser maravilhosa! Vou pesquisar mais sobre ele e mais pra frente garantir o meu. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  5. Oi Giu. Então, a premissa parece ser boa. MAs, concordo com você nesse ponto: personagens 100% boazinhas ou inocentes não me conquistam. Por que fogem demais da realidade. Mesmo que a intenção da autora seja mostrar mais amor ao mundo, é possível demonstrar isso de uma outra maneira. MAs, a personalidade da protagonista, pelo que percebi, não tira o brilho e a essência do enredo, e isso é bom. Li abaixo a sinopse do próximo volume, acho que ela vai amadurecer. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Giu!
    Acho que depois de algumas pancadas da vida eu fiquei meio cascuda como você e nem sempre livros que trazem mocinhas extremamente românticas e inocentes conseguem me ganhar - na verdade elas acabam me irritando. Então mesmo com essa premissa interessante e capa bonita, não tenho certeza se leria.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oi Giu, sua linda, tudo bem?
    Gente, eu tive que rir, essa que chora com o comercial da margarina sou eu, risos... Confesso que a história não chamou muita atenção, mas parece ser um livro bem leve, daqueles para acalmar o coração depois de uma leitura bem densa. Por isso vou anotar sua dica. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  8. Oi Giuli, que legal essa obra, não conhecia e curti muito a dica.
    Gostos de enredos leves, é uma ótima pedida para quem quer se livrar de ressaca literária.

    Abraços

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.