[Resenha Internacional] A Noiva Fantasma - Yangsze Choo - DarkSide

Olá! tudo bem, gente? 
Voltei para contar um pouco sobre o livro "A noiva fantasma", de  Yangsze Choo, da editora Darkside. Confesso que esperava um pouco mais, aí, chega um momento que você vai me perguntar: afinal, o livro foi bom ou ruim, Giuliana?
Meus queridos amigos, vou responder essa pergunta na resenha abaixo.

Let's Go!


A Noiva Fantasma - Yangsze Choo

ISBN-13: 9788566636277

ISBN-10: 8566636279

Ano: 2015 / Páginas: 360

Idioma: português

Editora: DarkSide® Books

Certa noite, meu pai me perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma...

1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto.
A Noiva Fantasma é o surpreendente romance de estreia de Yangsze Choo, a escritora de ascendência oriental que está encantando fãs por todo o mundo.
Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século XIX. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente.Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, essa obra é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e sobre o amadurecimento, escrita por uma extraordinária nova voz da ficção contemporânea.


Sobre a Autora

Yangsze Choo é descendente de malaios. Formou-se na Universidade de Harvard e ocupou vários cargos corporativos antes de escrever seu primeiro romance, A Noiva Fantasma. Yangsze adora comer e ler, e faz as duas coisas ao mesmo tempo com frequência. Ela mora na Califórnia com seu marido e filhos, além de um coelho. Saiba mais em: yschoo.com

“O estilo claro e encantador de Choo cria uma realidade alternativa onde as apostas são tão altas quanto no mundo real, combinando momentos de narrativa bem fundamenta com o sobrenatural.” - Publishers Weekly

REDES SOCIAIS:  SITE - FACEBOOK - TWITTER



Resenha

Primeiramente tenho que dizer que é um livro que me gerou muita expectativa. Esse é o segundo livro Editora Darkside que leio. A capa está divina, e eu já tinha uma ótima impressão da editora pelo livro Demonologista, que li final do ano passado. Infelizmente, não pude trazer ainda esta resenha para vocês, mas, futuramente, quero escrevê-la.
Vou parar de enrolar e falar logo da história, né?!

Li Lan é uma bela jovem da ilha Malaca, cuja cultura é basicamente chinesa. Então, ela vive de uma forma socialmente recatada,  tendo de seguir certas normas sociais, como casamento arranjado e autoritarismo paterno.
Sua mãe morreu de varíola, quando ela era ainda criança e  seu pai, que era muito devoto a sua mãe, também pegou a terrível varíola e ficou com o rosto desfigurado. Isso fez com que ficasse muito recluso, e assim suas economias foram se extinguindo, até a situação se tornar praticamente inviável para família. Só um bom casamento poderia solucionar o problema que as dívidas que seu pai acumulou durante todo esse tempo.

Vale ressaltar que o pai de Li Lan, após a morte da esposa, vivia muito trancado em seu mundo, tentando fugir através do fumo constante de ópio, das lembranças e obrigações. A criação da moça ficou sob a responsabilidade da sua Amah (uma espécie de ama, babá ou governanta) que criou a mãe de Li Lam e permaneceu para cuidar da pequena depois depois do falecimento da mãe.
Um dia ela é chamada ao escritório do seu pai, que está visivelmente sobre efeito de ópio, e é comunicada que foi pedida em casamento, porém, um casamento nada convencional, já que o noivo é falecido.

Bem, se o nome do livro não fosse a noiva fantasma, eu também acharia que o pai dela estava brincando, porém, não é brincadeira. A proposta é séria e ela se vê desesperada. Vale ressaltar, também, que em algumas culturas, é feito o casamento entre vivos e espíritos, no qual, um galo representa o noivo na hora do casamento. Entretanto, essa não é uma prática comum. É utilizada para apaziguar espíritos inquietos.
Com essa notícia bombástica no colo, Li Lam acaba sendo convidada pela mãe do possível noivo, da família Lim. Porém, nessa visita ela acaba conhecendo Tiam Bai, que é o primo do falecido. Depois dessa visita ela começa a ter sonhos cada vez mais reais e regulares com o seu "pretendente". 
Só que mais do que nunca a menina se vê relutante a tal destino, pois está mexida com os galanteios do primo vivo de seu provável futuro e morto esposo....

Depois desse primeiro encontro ela vai ter várias revelações. Uma das revelações é a de que Tiam Bai seria seu esposo prometido, caso o falecido Lim não tivesse morrido tão precocemente. Outra, dada pelo próprio falecido, é a de que Tiam Bai seria o possível culpado da morte de Lim...
Então, uma série de acontecimentos fazem com que a bela jovem tome uma substância que foi dada por uma espécie de vidente para se livrar dos sonhos com seu pretendente morto, mas, ao exagerar na dose, ela se vê presa entre o mundo espiritual e o vivo.

A partir daí, ela vai tentar de todas as maneiras fazer com que esse casamento absurdo não aconteça, e voltar para seu corpo para casar com seu amado prometido.
E desse ponto em diante, iremos mergulhar de cabeça em um mundo completamente novo, com seres fantásticos e mitológicos da cultura chinesa. Não quero contar muito para não estragar a surpresa de quem ainda vai ler o livro. Então, só posso dizer que essa parte é primordial para todo restante do livro.
Mas, será que Tiam Bai é mesmo inocente?
Será que uma vez no mundo dos mortos ela poderá voltar?

Qual será o destino de Li Lam?


Minha opinião:

Tentei contar a história sem dar nenhum spoiler e acredito que consegui. Como disse anteriormente, existem personagens que entrarão na história e influenciarão todo enredo.
Bem, agora eu vou dizer a minha opinião sobre o livro.  Respondendo a pergunta lá de cima: sim eu gostei do livro, porém, como tão somente os seres, mundos, situações e conspirações são bem detalhados, você acaba por conhecer vários detalhes dessa rica e estranha cultura.
Mas, como é bastante detalhado, se tornou, em várias momentos, cansativo e parado (demorei uma eternidade para terminar). 

Os personagens são muito bem construídos, dos principais aos secundários. São bem apresentados, nos momentos certos, para dar um certo tchrammm. Os cenários são bem situados, a cultura é amplamente explorada pela autora. Eu tive realmente a impressão de estar em Malaca, me sentindo até íntima de seus costumes e culinária.

O final foi bem surpreendente pra mim. Só achei que faltou um pouco mais, talvez um epílogo contando após a resolução final de Lim Lam? Mas eu, por natureza, sou uma pessoa muito curiosa (geminiana) e insatisfeita quando o final deixa brechas para minha imaginação.

Como li em ebook não posso falar sobre a diagramação, mas a capa condiz perfeitamente com a história: Descrição #paracegover Tem uma jovem vestida como noiva, vestido branco de mangas longas. Ela se encontra provavelmente no mundo espiritual descrito na história, cercada por origamis. A jovem é bonita, tem traços asiáticos e  cabelos negros longos. No seu rosto vemos um semblante de quem estámeio perdida, envolta por um ambiente cinza, sinistro.

A revisão está muito bem feita, não encontrei nenhum erro, nisso a DarkSide está de parabéns!
Indico esse livro para todas as pessoas que gostam de conhecer novas culturas, não tenham preconceito contra o sobrenatural e curtam uma fantasia bem detalhada e com final imprevisível.

O livro é bom, mas não espere grandes suspense. Na verdade, é mais uma aventura com fantasia. E se você se entregar à leitura, aproveite a viagem sem pressa, e não esqueça de nos contar como foi sua experiência!
E vocês, já leram algum livro da DarkSide? Recomendam algum?

Confesso que fico maluca quando vejo os lançamentos. Conte-nos quais leram e quais querem ler!
Beijos e até mais.


Curiosidade:

"Casamento entre pessoas mortas é tradição na China"

Existe uma crença muito antiga na China: homens com mais de 12 anos que morrem solteiros não podem ser enterrados sem uma esposa. Caso contrário, infortúnios acontecerão para sua família e gerações futuras.
Por conta da tradição, muitas famílias camponesas realizam casamentos entre filhos mortos – a maioria nem se conheceu em vida – para que eles descansem em paz.
A busca por uma noiva cadáver não é uma tarefa fácil para a família do noivo: a realização do casório depende do pagamento de um dote para a família da moça, que pode variar de 80 mil yuans (R$ 23 mil) a 200 mil yuans (R$ 57 mil). Além disso, muitos outros gastos como a compra de roupas apropriadas para o casal, a contratação de músicos e a aquisição de utensílios domésticos que serão enterrados com os pombinhos estão previstos no orçamento.
O governo chinês conseguiu instituir a prática da cremação nos grandes centros urbanos, mas os enterros continuam a ser utilizados na zona rural, onde vive mais da metade da população do país. Isso possibilita que muitos casamentos aconteçam anos depois que os noivos já morreram. Quando é assim, os corpos são exumados para a realização da cerimônia, num ritual digno de zumbis: vestem a noiva e o noivo, faz-se a festa e voltam a enterrar os dois juntinhos.
Além de bizarra, a prática vem aumentando a ocorrência de tráfico de corpos na China. Como é muito difícil achar uma noiva morta e pagar por ela, é frequente a ocorrência de assassinatos de adolescentes e prostitutas com o intuito de comercialização do cadáver.
Difícil também é a vida das viúvas casadas pela segunda vez: qual marido ficará com seu corpo?
A família do primeiro marido quase sempre exige que a família do segundo assine um documento prometendo que o corpo da mulher voltará para ser enterrado com ele. Os acordos nem sempre são cumpridos, o que cria ainda mais conflitos para os adeptos da tradição.
Fonte: Mundo Estranho

Quer conhecer mais a Editora? 
Que tal segui-lá nas redes sociais?


Então, gostaram da resenha?
Querem ver mais nesse estilo por aqui?
Eu amo a DarkSide e quero trazer ainda muitas delas!
Beijos cadavéricos!

5 comentários:

  1. Olá!
    Achei essa história uma super viagem. Não fazia ideia que existia esse tipo de costume. Fiquei bem interessada no livro. Sua resenha ficou muito boa e completa sem dar spoilers, o que é muito bom.
    Um livro da Darkside que eu recomendo é o Donnie Darko. Sou muito fã do filme e comprei o livro, mas ainda não li.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Giu...
    A Darkside arrasa.... eu li Menina Submersa e gostei demais... confesso que inicialmente fiquei meio perdida com a escrita rebuscada e a mente da protagonista, mas depois que peguei o jeito não consegui parar... Eu já tive vontade de ler este livro, mas depois ela passou... que leu foi a minha resenhista e ela gostou muito.... ela resenhou ele no blog... que bom que apesar da ressalva a leitura foi boa... xero!

    ResponderExcluir
  3. Adoro os livros da Darkside, sua resenha me animou mais ainda a ler!

    Beijos,
    Gabrielly

    ResponderExcluir
  4. Oi Giuli, estou doida por esse livro desde o lançamento. O enredo é bem interessante e nem precisa falar da edição linda da DarkSide né? <3

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Ai, eu amo a capa! E amei sua resenha, me deu vontade de ler! Beijos!

    Blog: http://literarte.blog.br
    Insta: instagram.com/blogliterarte
    Twitter: twitter.com/yasmimsaks

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.