Postagem em destaque

[Promoção Mães Leitoras] com Rô Mierling e blogs parceiros (serão 7 ganhadores!)

Olá queridos leitores! Em comemoração ao Dias das Mães , a escritora Rô Mierling e blogs parceiros se reuniram para presentea...

[ Resenha Nacional ] Híbrida - Mari Scotti

Bom dia Clubenautas!!!
Hoje é dia da nossa Nerd Sofanática Jenny completar o ritual que marca a sua passagem para a vida de resenhista! 
E, é com muita satisfação que venho trazer a primeira Resenha da Jenny Jennyal (escrevi errado propositalmente, hein!).
Sem muitas delongas vamos ao que interessa...
Vocês querem resenha??
Ouvi gritos aqui... Queroooooooooooooo!?
Então...
Let´s go!

                       Híbrida  (Série Neblina e Escuridão)

Série Neblina e Escuridão – Livro 1
Lançamento: 2013
Gênero: Romance Sobrenatural


Sinopse Oficial:
Por toda vida Ellene teve a sensação de ser diferente de seus irmãos e dos moradores de sua vila, pois não adquiriu características de lobisomem como era esperado, e afastava-se cada vez mais desta natureza. Com um espírito rebelde, resolve desvendar o passado em busca de sua verdadeira origem. O que não planejava era entrar no meio de uma rixa entre vampiros, a raça que aprendeu a temer e odiar desde menina. Para piorar, seus pesadelos voltaram: sonhos com um homem misterioso de olhos ameaçadores, envolvido por uma densa neblina. Há quase cem anos a rainha dos vampiros fora sequestrada e seu marido, Milosh, desde então busca incessantemente encontrá-la. O tempo é escasso e as autoridades do Conselho desejam eleger um rei omisso e cruel em seu lugar. Na tentativa de tardar a mudança, ele se une a maior inimiga da rainha. Qualquer erro pode condená-lo a morte e subjugar todos os seus iguais. Ellene e Milosh mal sabem que o que buscam os colocará frente a frente, em uma trama de intrigas, poder, amor e ódio.

                               Resenha


Vampiros e lobisomens me lembram Anjos da noite, vampiros e lobos me lembram a saga Crepúsculo e HÍBRIDA. Confesso que amo o tema e gosto de histórias que envolvem seres sobrenaturais com presas e garras bem afiadas. O problema é que o assunto nem sempre é abordado como eu gostaria que fosse. Como uma boa admiradora de “fanfics”, devo dizer que muitos autores nacionais têm esse lado prematuro quando escrevem histórias envolvendo os peludos e sugadores de sangue, e a maioria das histórias me lembram, exatamente, a mesma coisa: Crepúsculo. Mesmo amando a Saga, acho chato ler histórias que me remetem ao livro/filme toda vez que pego um livro com o tema (vampiros e lobisomens). Com Hibrida você não corre esse risco. Esqueça o clichê e se prepare para uma história totalmente diferente.
Primeiro, quero deixar claro que não conhecia a autora, Híbrida foi o primeiro livro que li dela e já estou ansiosa pelo segundo volume da série “Neblina e Escuridão”.


“Você sabe como sou diferente de vocês. Como estou longe de me tornar um... Lobo... Como vocês — Sussurrou a última frase com uma pontada de tristeza na voz —Talvez meu metabolismo também seja lento para o amor... (Pagina 50 e 51)”.

O que mais me encantou em Híbrida foi o modo como a autora conduziu a história, tanto a de Ellene, protagonista, como a de Milosh, esposo da rainha dos vampiros. Outra parte que me conquistou logo de cara foi o modo como ela apresentou os vampiros mais poderosos da monarquia vampiresca. Sempre achei que a rainha Elisabeth fosse mesmo uma vampira (hehe). Às regras e as punições impostas aos vampiros também me deixaram bastante animada com a história.
Híbrida é o primeiro volume da série “Neblina e Escuridão” (nome perfeito, aliás) e que tem como protagonista uma mestiça (Ellene), que é filha de uma vampira com um mortal. Se acalmem, não estou dando “spoillers”, (não muitos, pelo menos rs). Ela foi deixada pela mãe com uma família de lobos, ou lobisomens (chamem como quiserem), e não faz ideia que é metade vampira (ela acha que é um tipo especial de lobo).
Gostei muito do modo como a protagonista se desenvolveu no decorrer da história. Confesso que teve horas em que fiquei com raiva de Ellene por ela ser tão... como posso dizer... ingênua, às vezes lerda demais, mas é compreensível já que faz parte do processo de desenvolvimento da personagem. Embora eu tenha dito que Híbrida é totalmente diferente de Crepúsculo (e é mesmo), fica difícil não pensar em Jacob quando Ellene está com o melhor amigo/aspirante a namorado, Tom, que é um lobo com o abdômen bem definido, isso é meio... (senão muito), Jacob Black! Mas, tudo bem. Afinal, quem não gosta do Jacob? Mais uma coisa que preciso destacar: Ellene é uma vampira, logo, ela é inimiga mortal dos lobisomens, e mesmo sem saber da sua verdadeira origem, ela sente que seu melhor amigo e ela são bem diferentes. Gostei do modo como a autora demonstrou a rivalidade das raças ao explorar os sentimentos de Ellene quando está com Tom.

“Uma sociedade destruída e sem direcionamento. Sua única esperança esta em lado oposto vivendo nos sonhos, na mais densa escuridão (Pagina 6 e 7)”.

Se de um lado temos uma protagonista ingênua em fase de desenvolvimento, no outro, temos um guardião determinado e muito apaixonante. Milosh procura a Rainha dos vampiros desde que foi sequestrada.
 Quase cem anos se passaram desde que Elisabeth III foi sequestrada, mas Milosh continua firme na busca pela sua rainha e esposa. A busca por respostas acaba colocando Ellene e Milosh frente a frente e eles nem imaginam que seus destinos foram traçados e que eles são bem mais próximos do que imaginam. Milosh me conquistou no decorrer do livro, mas o achei um pouco desesperado demais. Seus sentimentos o cegaram em determinadas ocasiões e isso me deixou bastante irritada (e olha que isso não acontece com frequência rs...). Acho que o sucesso do livro está nos detalhes, pois a autora conseguiu expressar os sentimentos dos personagens de forma real e bastante humana. Enfim, “super” recomendo Híbrida.

O livro tem mistério, romance, intrigas e muito sobrenatural, acho que não poderia ter ficado melhor. Os apaixonados pelo gênero precisam ter este livro na sua estante.

                                  Classificação final.




  Eu queria dar 5 estrelas, mas a arte da capa não me agradou, pois, embora bonita, acho que poderia ser um pouco melhor, e se igualar ao conteúdo do livro.

Quer ler o primeiro capítulo grátis? Moleza! Entre no site da Editora Novo Século:

Na AMAZON, vocês encontram um Conto Extra sobre a série.
Bom amores, é isso. Espero que tenham curtido a resenha e até a próxima. Beijos e mais beijos!!!

Um comentário:

  1. Na verdade, você deu um puta spoiler, já que o primeiro livro gira em torno da descoberta da Ellene sobre sua verdadeira raça HAHAHA. Gostei de saber que você curtiu o livro, creio que sentirá a diferença na escrita no segundo livro e espero que continue curtindo.
    Preciso te contar que "Híbrida" era fanfic com personagens de Crepúsculo hahaha e que me deixou super feliz saber que consegui fugir do original quando adaptei para o livro. Obrigada <3.
    E uma dica Jenny: já melhoraram a capa! Dá uma olhada na capa da segunda edição e me diz o que achou: http://amzn.to/2o2dM9C.
    Já estou ansiosa para conhecer a sua opinião sobre os próximos livros.
    Beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.