[Resenha Nacional] Sem amor, Só a lou(cura) - Pablo Madeira



Olá, queridos Clubenautas!
Hoje tem resenha verde e amarela, da cor do nosso coração. A resenha de hoje é do nosso querido parceiro e amigo Pablo Madeira. Mais uma vez fiquei surpreendida com sua escrita leve e reflexiva em Sem o amor, só a lou(cura).

Vem comigo saber tudo o que achei da obra!
Então…

Let´s go!




Livro: “Sem Amor, só a Lou(cura)” 

Dalle Piagge Editora

Sinopse: "Com uma linguagem ímpar, misturando amizades, amores, decepções e dores incuráveis, Pablo Madeira nos apresenta um retrato da vivência humana, de seu interior mais solitário, ambicioso e inacreditável. Cada texto foca em um sentimento e tema que nos obriga a ponderar sobre a vida e o seu sentido real, como se realmente pudéssemos encontrar qualquer significado em meio ao nosso caos mental. A maturidade e desenvolvimento ao longo de sua carreira é evidente e formidável." (Trecho extraído do prefácio que foi escrito pela autora L.L Alves).






Biografia do Autor: 


Pablo Madeira nasceu em abril de 1992, começou a gostar de livros aos 15 anos de idade e, desde então, não conseguiu passar mais um dia sem ler. O autor mora em Juiz de Fora, Minas Gerais, e é estudante de Psicologia. Seu primeiro livro, “Clér”, foi publicado em 2015 e emocionou vários leitores. “Sem Amor, só a Lou(cura)” é a sua segunda obra literária, mas o autor já está trabalhando em seu próximo livro.

Redes Sociais: 

Snapchat: pablo.madeira   FACEBOOK - INSTAGRAM - TWITTER - BLOG - YOUTUBE -SKOOB


 


RESENHA


Dizem as más línguas que os loucos têm o segredo da felicidade e eu concordo com isso. Os loucos ignoram as convenções, opiniões e vivem sua realidade sem se importar com o que vão pensar. Sem o amor só a loucura pode trazer a cura de verdade, pois, só sendo louco ignoramos as maldades do mundo, as traições, as expectativas, as decepções. Vivemos leves, livres e felizes.
“O que eu vou mesmo fazer é contemplar mais uma vez o horizonte, rir mais, fazer novos amigos. Viver como se cada dia fosse o último.”

Calma, calma! Não to dizendo pra você sair correndo e rasgar uma nota de R$ 100 (aliás, se quiser jogar dinheiro fora, joga na minha casa, viu? hahaha),mas to dizendo que viver a vida sem se preocupar, com mais leveza, é o segredo para uma loucura saudável, rir mais sem se preocupar se o motivo e o volume do seu riso vai atrapalhar as pessoas à sua volta.

“Talvez fossem os olhos dela, talvez fosse ela. Mas depois da nossa conversa, comecei a enxergar as coisas de forma diferente. Tudo estava mais bonito. Não sei explicar como ou por quê, mas sabia que era efeito dela, dos olhos dela.”

Acho eu, em minha humilde opinião, que essa é a essência da mensagem do livro do Pablo. Porém, vemos isso de uma maneira bem mais ampla, rica e reflexiva, com textos que vão do amor à morte, doença até novas chances e, principalmente, em buscar a felicidade e aceitação dentro de si mesmo, procurar uma chave para curar seus medos, dúvidas, e pura e simplesmente viver como se não houvesse o amanhã, porque se pararmos para pensar, não há (como dizia o poeta Renato Russo).

“A Verdade é que não estou bem. Não sei o que me está acontecendo, mas há uma estranheza em mim. Sinto meu corpo diferente, com sensações que não sei explicar, mas que não são boas. É algo ruim. Ando meio desligado da vida, chorando quas todos os dias sem motivo aparente…”

Uma vez falei para o autor que suas palavras traziam uma espécie de conforto, eu já disse aqui no blog e volto a falar: sofro de ansiedade desde criança, então, tem momentos em que nada parece dar certo, eu preciso me acalmar urgentemente com algo. Só que  às vezes, nem mesmo a leitura que sempre foi uma espécie de terapia para mim funciona, e, como eu já disse pra ele, incrivelmente as leituras dele tem o poder de me deixar mais leve e calma. E não é puxa saquismo, pois quem me conhece realmente, sabe que não sou assim. As leituras que faço do Pablo me deixam sempre mais leve e agem como um verdadeiro bálsamo para curar os males da minha alma.

“Agora tudo é supérfluo. Sem amor e rancor e não há volta. É vazio. Seria o fim? Uma vastidão de sentimentos perdidos. Aqui é frio; sempre faz frio..”

Na minha opinião, resenhar livros com crônicas sempre foi mais difícil, então apesar de já passados alguns dias que terminei a leitura e pensar milhares de vezes como conduzir essa resenha, resolvi que assim seria a melhor maneira de falar desse livro, afinal, não retrata apenas uma história, mas um apanhado de vários sentimentos.

O livro parece uma reflexão do mundo através dos olhos de uma pessoa que está passando por um momento de decisão complexo, e com isso consegue enxergar em acontecimentos e histórias cotidianas, algo que passa despercebido a maioria das pessoas. Os sentimentos por trás das pessoas,a história por trás de cada sorriso, as lagrimas que ninguém vê, a tristeza e o preconceito que todos preferem ignorar, a depressão por trás de uma falsa máscara de tudo bem. A narrativa transforma esses  sentimentos em pequenas histórias e traz reflexões em cada uma delas

“Eu não me acho diferente. Não acho que eu seja diferente só por que não me encaixo nos padrões dessa cidade podre. Não é errado gostar de outra pessoa do mesmo sexo. Não é!”

A Capa do livro é linda e condiz com os sentimentos #PraCegover: Temos em primeiro plano uma pessoa com rosto ocultado por um guarda chuva amarelo que parece caminhar na chuva em desenho aquarelado que parece um quadro. Eu diria que parece alguém que luta contra a depressão (depressão retratada pela chuva e o tempo fechado e a luta seria o guarda chuva em um tom de amarelo vivo).  Logo abaixo, temos o título em letras grandes, e acima do guarda chuva temos o nome do autor.
A Diagramação do livro é totalmente condizente com o conteúdo, com ilustrações que representam cada texto de forma expressiva com cores monocromáticas. A revisão é boa, encontrei acho que apenas um errinho de digitação, totalmente compreensível e que não influenciou em nada na leitura. O livro tem pouquinhas páginas, mas não se deixe enganar, quantidade não significa qualidade e esse livro tem uma bagagem grande de aprendizagens.

Para finalizar, gostaria de agradecer a oportunidade de mais uma vez poder resenhar um trabalho seu, Pablo e dizer que você arrasou. Espero ler ainda muitos livros seus. Recomendo esse livro para todos os que gostarem de uma leitura leve e que traga mensagens com reflexões expressivas e grandiosas em sua simplicidade.

Compre o seu AQUI

 

Sem amor. só a loucura nos impulsiona à irmos adiante.

Espero que assim como eu deem uma chance para esse livro tocar os seus corações.
Até mais.
Beijos!

Giuliana.

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Tu arrasa Pablo, eu só escrevi o que senti lendo <3 Obrigada pela oportunidade de ler sua obra e continue escrevendo muiiiito <3

      Beijocas.

      Giu

      Excluir
  2. Olá.
    Nunca tinha ouvido falar no autor antes e nem no livro, mas sua resenha me deixou mega curiosa, embora eu não leia cronicas admito que fiquei muito curiosa, ainda mais sabendo que é um livro reflexivo. E a capa é perfeita.

    ResponderExcluir
  3. Oii,

    Linda a sua resenha. Não conhecia o livro e nem o autor, e fiquei bem encantada pelo que disse sobre o livro. Sem contar que essa capa é maravilhosa né??

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Eu não conhecia esse livro, nem o autor. Também sofro muito com ansiedade e é bom saber que a escrita desse autor te deixa mais tranquila e leve! A capa do livro é muito bonita, se eu tiver a oportunidade vou querer ler!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Giuu eu ja namorei muito esse livro, mas não sabia que eram crônicas.. Não sei se você sabe mas amo crônicas.
    E essa capa, como faz gente... Que linda
    Como sempre suas resenhas estão otimas né Giu e seu time de parceiros invejável.
    Parabéns pelo lindo trabalho que faz com o blog.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  6. Oi Giu!
    Faz tempo que quero ler um livro de crônicas, porque nesse correria de blog a gente acaba deixando muitos estilos meio de lado. Amei sua dica, a capa é linda e o título muito criativo, e pela sua resenha por dentro o livro é muito melhor! Já está na wishlist.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Ooi!
    Conheci o livro recentemente, mas também, fui conhecendo a acrescentando a lista infinita de leitura. kkkk.
    O livro parece ser maravilhoso, e é lindooo. Gostei de saber que ele é bem reflexivo, só aumentou minha vontade de realizar a leitura.

    Beijoos!
    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.