[Resenha] Esposas & Filhas - Por Amanda Bonatti

Olá Clubenautas!!



Eu (A. Bonatti) amo romances de época (e sempre falo isso nas resenhas de livros de época), simplesmente não dá para ficar indiferente diante de uma obra como "Esposas  & Filhas", de Elizabeth Gaskell. É literatura 100% de qualidade na sua estante. Uma curiosidade sobre esta obra é que ela não foi finalizada pela autora, pois ela morreu antes da conclusão do livro. A obra original foi publicada entre 1864 e 1866 e finalizada pelo escritor Frederick Greenwood após a morte da autora. Outra coisa legal de comentar é que o livro foi adaptado para a TV em 1971 pela BBC e em 1999. Vamos então conferir a sinopse e resenha?


Tradução: Ellen Cristina Bussaglia.
Peso: 700 g
Largura: 16 cm
Altura: 23 cm
Profundidade: 4,3 cm
ISBN: 978-85-66549-24-9
Número de páginas: 540
Idioma: português
Acabamento: Brochura
Miolo: polinizado em papel Pólen Soft 70g


Pedrazul Editora:


Sinopse: 
Inglaterra provincial, 1830. Molly Gibson, filha única de um médico viúvo, é negligenciada por Miss Clare, ex-governanta. Sete anos depois, Molly é uma atraente jovem que desperta o interesse de um dos aprendizes de seu pai, Mr. Coxe. O afeto é descoberto, e Mr. Gibson envia a filha para ficar com os Hamleys, de Hamley Hall, uma família da pequena nobreza. Lá ela se torna amiga do Hamley mais novo, Mr. Roger. O filho mais velho da família, Osborne Hamley, um jovem bonito, inteligente e mais elegante do que seu irmão, é esperado para fazer um casamento brilhante após uma excelente carreira na Universidade de Cambridge. Porém, um grande segredo o envolve. Intrigas, mexericos, preconceitos, traições, tragédias e amor marcam este formidável romance considerado pela autora como Uma História Cotidiana.



Resenha

Esposas e Filhas é ambientado na cidade interiorana de Hollingford onde somos apresentados á Molly e seu pai viúvo. Ele é o médico das famílias que habitam naquelas região e, em virtude da profissão, também possuía relações com as famílias da alta sociedade do lugar, incluindo os nobres Lord e Lady Cumnor e o tradicional fazendeiro Hamley e sua esposa. Molly Gibson é filha única de Mr.Gibson, que a criou sem a mãe pois a mesma falecera quando ela era pequena. As coisas seguiam bem até certa época, a menina era muito apegada ao pai, ambos muito amorosos um com o outro, mas ocorre que um dia seu pai resolve se casar novamente e a sua madrasta não agrada nem um pouco a menina. A madrasta é uma mulher autoritária que passa a tentar encaixar Molly às suas regras e, para piorar, a filha de sua madrasta chega ma cidade para conviver com elas, causando conflitos por sua personalidade impulsiva e com sua beleza, despertar amor no rapaz por quem Molly é apaixonada. A obra é como muitas desta época: retratam a preocupação com as aparências e as convenções sociais, a falta de poder de decisão das mulheres na escolha de seus relacionamentos, casamentos por conveniência, entre outros.


Algo que não poderia deixar de mencionar é a incrível escrita da autora, com uma enorme capacidade de emocionar e trazer riqueza de detalhes às emoções que descreve. 

"Ela nunca tinha dito a ele uma sentença tão longa. Ao dizê-la, embora ela não tirasse os olhos dele, pois estavam olhando fixamente um para o outro, ela corou um pouco sem saber por quê. Nem ele sabia explicar por que um prazer repentino tomou conta dele, enquanto olhava para o rosto simples e expressivo dela. Por um momento, ele perdeu a noção do que ela estava dizendo por sentir pena dela, por sua tristeza. No momento seguinte, ele já era ele mesmo de novo. Sentiu-se como se fosse o jovem mais sábio de vinte e poucos anos a aconselhar uma menina de dezessete."

O livro é lindo, uma obra prima, um encanto, por vezes exala melancolia, outras vezes nos faz refletir, suspirar! Se eu recomendo? Sim! Muito!

Detalhes da Diagramação, com destaque para a bela fonte dos títulos dos Capítulos.





Recomendadíssimo!
Abraços Literários
Amanda Bonatti



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.