Postagem em destaque

[Promoção Mães Leitoras] com Rô Mierling e blogs parceiros (serão 7 ganhadores!)

Olá queridos leitores! Em comemoração ao Dias das Mães , a escritora Rô Mierling e blogs parceiros se reuniram para presentea...

[ColaborAutoras] Entrevista com a Amanda Ághata Costa autora do sucesso A Escolhida

Olá Gente linda, hoje temos Entrevista com a Amanda Ághata Costa autora do sucesso do livro A Escolhida. 

Eu sou a Ingrid, ColaborAutora fofa do Clube 



Biografia:

Amanda Ághata Costa nasceu em 21 de Outubro de 1993, numa pacata cidade do interior de Santa Catarina. Estudante de Pedagogia e amante das palavras desde a infância, jamais imaginou que um dia sua voz seria ouvida. Com papel e caneta em mãos, espera poder tocar as pessoas com suas histórias, fazendo-as vibrar e amar cada fragmento das mesmas. De todas as coisas do universo, se aventurar nos mares da fantasia é sua maior paixão. 

A Escolhida é seu romance de estréia.


Entrevista:

1. O que te inspirou a escrever A Escolhida?

R: A ideia pra escrever A Escolhida apareceu de repente, mas eu aproveitei o universo fantástico pra inserir pensamentos que eu sempre tive. Falar sobre anjos e demônios já se tornou algo recorrente na literatura, mas quis usá-los como exemplos pra discorrer a respeito do bem e do mal, e de como as pessoas podem ser ambos. Afinal, todos somos uma mistura dos dois lados. A Ari veio pra mostrar o quanto todos merecem uma segunda chance, e que sempre podemos melhorar por nós mesmos.

2. Quais as maiores dificuldades encontradas durante o processo de desenvolvimento?

R: A maior dificuldade que tive foi deixar claro pro leitor essa ambiguidade que é a Ari. Em um momento ela diz que concorda, em outro ela já está correndo pra longe e dizendo que não quer mais aquilo. Construir o início da história foi o mais difícil por esse motivo.

3. Você costuma observar as pessoas ao seu redor e usar características delas para construir seus personagens? Usa as suas próprias características também?

R: Sim, totalmente. Todos os meus personagens têm características de pessoas reais, principalmente minhas. Muito do que a Ari vive na história, de alguma forma, eu também passei. Existe bastante veracidade nos diálogos, mesmo que se trate de uma obra fictícia.

4. Você possui algum tipo de técnica para escrever?

R: Não tenho técnicas específicas, mas gosto de revisar o texto muitas vezes, mesmo enquanto estou escrevendo. Costumo voltar pra nunca me perder na história, ainda mais por ser uma fantasia, o que requer uma atenção maior por conta de possíveis contradições ou explicações repetidas.

5. O que é ser escritor para você?

R: Ser escritor é entrar no coração e na alma do leitor, conseguir transmitir sentimentos. Esse é a minha meta como escritora; conseguir sempre mexer com as emoções das pessoas.

6. O que despertou em você o desejo de escrever?

R: Sempre fui muito sozinha durante a adolescência, e foi quando eu comecei a escrever. Me agarrei nas palavras como se fosse um último suspiro de vida e desde então nunca parei. É o momento em que posso ser a Amanda de verdade, sem receios.

7. Como você reage ao receber uma crítica positiva ou negativa relacionada a seu trabalho?

R: Críticas, sejam elas positivas ou negativas, são essenciais para a carreira de qualquer profissional. É através dos elogios que vemos no que estamos acertando e através dos puxões de orelha que tentamos melhorar o que não está tão bom assim. Eu costumo lidar melhor com críticas do que elogios porque acho que sempre podemos ser melhores. Nunca somos bons o suficiente.

8. O que mudou na sua vida desde que se tornou escritora?

R: Até parece clichê dizer que tudo, mas eu realmente mudei muito como pessoa. Conheci muita gente que me apoiou quando eu precisava, consegui expressar tudo o que eu sentia e que antes ficava aprisionado dentro de mim. Escrever fez e faz de mim alguém melhor.

9. Publicação independente vale a pena pra você? Como foi sua procura por editora?

R: Algumas pessoas não sabem, mas comecei minha carreira em janeiro como autora independente. Meu livro foi lançado em fevereiro, sem ISBN mesmo, e foi assim que eu insisti nesse sonho. Fiz duas tiragens como autora independente, totalizando 200 exemplares, e agora o livro será relançado pela Editora Arwen em dezembro. Dia 04 abre a pré-venda e estou muito feliz com essa nova etapa da minha vida. Não precisei procurar por editoras e lutei por aquilo que eu acreditava. A publicação independente pra mim valeu muito a pena, e se precisasse fazer tudo de novo, eu faria. De olhos fechados.

10. Em qual autor (a) você se espelha?

R: Carina Rissi é uma inspiração pra mim. Tammy Luciano e Paula Pimenta também são grandes nomes da nossa literatura, e acho todas incríveis, que realmente lutaram pra chegar aonde chegaram. Quando crescer eu quero ser como elas.

11. Você lembra qual foi o seu primeiro livro, aquele que te incentivou a continuar lendo?

R: Comecei a ler ainda quando criança, e os contos de fadas são grandes referências pra mim. Na adolescência eu lia Paulo Coelho e alguns clássicos como José de Alencar, depois eu comecei a investir nos meus próprios livros a partir de Crepúsculo, da autora Stephenie Meyer. 

12. Qual o melhor lugar no mundo pra você: a realidade ou a fantasia? Porquê?

R: Temos que saber dosar um pouco entre esses dois mundos. A fantasia é incrível, porque faz com que consigamos tudo o que desejamos, mas até que ponto ela vale a pena? Uma vida de mentira nunca vai ser de verdade. Acho que é importante nos afastarmos da realidade para tirar o peso das costas, respirar novos ares, mas sempre há a hora de voltar para o mundo real. Algumas pessoas esquecem disso, e a frustração pode acabar sendo uma aliada constante.

13. Se pudesse tirar um personagem de dentro de um livro, qual seria?

R: Essa é tipo aquela pergunta de um milhão de reais, que a gente sempre tem até medo de responder. Existem centenas de personagens que eu gostaria de tirar dos livros, mas tenho que dizer que eu tiraria o Luke, do meu próprio romance. A Ari que me perdoe, mas não seria nada mal ter alguém como ele por perto.

14. Algo a declarar sobre seus projetos em andamento?

R: No momento eu estou focada em terminar a série A Escolhida (que vai contar com três volumes principais e um bônus, narrado pelo Luke). Depois de finalizada, já tenho um novo romance pronto para ser escrito, e que não será de fantasia. Teremos um novo gênero sendo explorado, e posso garantir grandes emoções. Fiquem de olho!

Mensagem da Autora para os Leitores:

"Não tenho palavras para agradecer por todo o carinho, o apoio, as mensagens que recebo sobre meu livro. É por vocês que eu publico o que eu escrevo, e sem toda a força que me dão, a Ari nunca teria chegado até aqui. Obrigada, obrigada, de coração! Vocês são os melhores leitores que eu poderia ter. Àqueles que têm o sonho de publicar um livro, eu só posso desejar muita perseverança e foco. Tudo é possível se desejarmos com todo o coração. Lute por aquilo que acredita e não deixe que ninguém subestime o seu potencial. Eu acredito em você! Boa sorte!"


***



Sinopse:

Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota dispersa na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais desde a infância. Devido à sua aparente doçura e beleza, ninguém seria capaz de supor que, além de um anjo, ela também é um demônio com sede de poder. Os espertos deveriam manter-se distantes, mas há olhares que não deixam de admirá-la. 

Egran não desperdiçaria a chance de apoderar-se de habilidades tão interessantes: ela é a escolha perfeita. Entretanto, nem todos se sentem realizados. O círculo seria um refúgio ideal para os demais feiticeiros, se o próprio líder não os tratasse como marionetes descartáveis. Movidos pelo medo e controlados pelo mestre, os componentes do grupo obedecem, sem pestanejar, às ordens recebidas. 

Ao se ver arrastada para lá, Ari se encontra diante de situações improváveis, arriscando-se a expor mais do que gostaria. Para ela, sentir é algo que sempre esteve fora de seus limites. Não poderia vivenciar qualquer forma de emoção, esta era a promessa. Até que Luke surge em seu caminho e abala as estruturas congeladas, derretendo-as e modelando novos conceitos. O amor realmente fará brotar a alegria? Ou irá arrastá-la diretamente para a morte? O passado obscuro de Ari será o suficiente para fazê-la estilhaçar de uma vez por todas, não restando oportunidades para uma nova tentativa de se isolar do mundo.


Veja a Resenha


Adicione o livro a sua estante no Skoob

Fan Page




Dia 04 de dezembro abre a pré-venda da nova edição do livro físico de A Escolhida pela Editora Arwen aguardem!!!

***

Agradeço de coração a querida autora por aceitar o convite 

Gostou dessa postagem??? Que tal me enviar dicas superlegais sobre seus autores (a) favoritos, livros, séries, filmes, músicas, livros, entre outros assuntos. Deixem suas sugestões nos comentários...

Beijinhos *-*

Post Ingrid.



Créditos: 

Entrevista: Ingrid M.S
Respostas: Autora Amanda Ághata Costa
Imagens: Cedidas pela autora

3 comentários:

  1. Olá, não conhecia este livro, mas adorei o post. Sempre bom conhecermos um pouco mais do autor e do seu livro. Ainda mais os nacionais, temos tanta coisa boa por ai. Enfim gostei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu já tinha ouvido falar do livro, a história é bem interessante, e o post foi ótimo, ela parece ser bem legal ^^ Parabéns pelo post <3

    ResponderExcluir
  3. Olá, acho que já ouvi falar da autora mas ainda não tive a oportunidade de ler seu livro espero que possa lê-lo em breve. Amei a entrevista!
    Beijos!

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.