Postagem em destaque

[Promoção Mães Leitoras] com Rô Mierling e blogs parceiros (serão 7 ganhadores!)

Olá queridos leitores! Em comemoração ao Dias das Mães , a escritora Rô Mierling e blogs parceiros se reuniram para presentea...

[Resenha Nacional] Uma Canção para a Libélula parte II - Juliana Daglio

Olá Clubenautas!
E eis que vim trazer finalmente, após um longo ano de espera e expectativa a canção final de Juliana Daglio para a libélula, e.... E..... Gente, estou há cinco dias sem palavras, o que dizer quando um livro te rouba mais que as suas palavras, mas também o seu coração?!
Vamos falar, ou tentar falar de uma canção para a libélula parte II, da querida parceria, amiga e diva a Juliana Daglio, publicado pela Editora Arwen.


Uma Canção para a Libélula Parte II - Juliana DaglioISBN-13: 9788566754599
ISBN-10: 856675459X
Ano: 2016 / Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Editora Arwen

Um segredo antigo, uma alma conturbada, uma comprida escada. Valéria agora está de frente com a verdade e com uma velha amiga, a Loucura.
Depois de um final aterrador, Uma Canção para a Libélula - parte I, deixou leitores ansiosos pela sua continuação. A história da jovem pianista Vanessa, e sua luta contra a Vilã Cinzenta, conquistou corações pelo Brasil inteiro e agora tem seu desfecho. A Menina que se encontrou com a Libélula viveu um sofrimento extremo, mergulhando em sua alma obscura para nos contar sua história.
Dentro de um casulo escuro os segredos permeiam, envenenando toda a existência dessa família marcada por uma morte precoce. Diante das rachaduras há uma descoberta incrível: asas de diamante, um voo alto em meio às nuvens de um entardecer cor de algodão doce, e o encontro mais importante de uma existência.
Seja forte agora, mas não contenha suas lágrimas. Ouça a Canção até o final.
SKOOB - COMPRE AQUI

Resenha

Então, tenho que começar dizendo que perdi as contas de quantas vezes pensei em como começar essa resenha, e contar um pouco do livro dois, sem dar spoilers do livro 1 e estragar tudo.

Para quem não conhece UCPAL, vou deixar link para a primeira resenha Aqui, mas também vou fazer um apanhado geral do primeiro livro:

Vanessa é uma jovem e talentosa pianista assombrada por traumas, ela mora em Londres com sua tia, deixou no Brasil uma infância triste e traumática com seus pais.
Uma perda irreparável e a negligência materna, criou cicatrizes profundas que fizeram com que ela sofresse de estresse pós traumático. Assim , Vanessa viveu em um casulo sem se confrontar com seus pesadelos, e transferindo qualquer explosão de sentimentos no seu talento musical... Sua fuga, seu amor e sua dor, colocadas em melodias.

Bem, acontece que um telefonema faz com que ela tenha que voltar ao Brasil e....
A vilã cinzenta (como Vanessa chama a depressão) resolve vir assombrar, e cobrar de Vanessa por todos os anos que ela foi colocada na gaveta do esquecimento e da culpa.

O final do primeiro livro me deixou muito, muito abalada, e desse ponto recomeça o segundo livro...
Portanto vou tentar não dar qualquer pista sobre os acontecimentos importantes da trama, e vou me ater a minha experiência como leitora, OK?!


No segundo livro, nos deparamos com a escrita poética e melancólica da autora. Isso torna maravilhosa a conexão que temos com os sentimentos dos personagens, eu senti a cada página a aflição, a dor, o medo.
Nesse volume são colocados os pontos finais em questões em aberto no primeiro volume como:



O que levou Valéria a ser uma mãe tão desprezível e relapsa?
Porquê o seu pai desistiu da guarda de Vanessa?

O que aconteceu com seu irmão Felipe?

Quem é Nathan e o que tem por trás de sua aparente frieza ?


Confesso que algumas lágrimas foram derramadas durante a leitura e alguns sentimentos em relação aos personagens mudaram em relação ao primeiro volume, eu tive pena de alguns, raiva de outros, e vontade de acolher e abraçar outros tantos.

A depressão é tratada de maneira nua e crua, sem enfeites, sem rebuscado, e mesmo quem nunca passou por tal doença terá bastante noção de como esse sentimento é esmagador, sufocante e por vezes te faz sucumbir até que sua existência não tenha a mínima importância, você só sente um vazio e uma dor sem fim nesse vazio interno crescente.

Essa leitura mostra claramente que duas coisas são primordiais nesse momento: apoio familiar e de pessoas que à amam e vontade de lutar contra essa força. Sem ambos, cair em uma espiral crescente de dor, culpa e auto piedade será inevitável.

Agora eis a pergunta chave... 

Nossa personagem conseguiu vencer a vilã no final?! 

Hahahaha, não vou te dar a resposta de bandeja, então só lendo para saber....
Mas eu sei que esse livro tocou e continuará tocando em meu coração muito além do final.

Eu recomendo essa leitura sensível para todos que tiveram, ou não contato com essa doença que se chama depressão, no mínimo ao se deparar com alguém como Vanessa, você terá empatia e amor para oferecer.

Aprendi que todos nós que tivemos dores terríveis em nossas vidas, somos Libélulas com asas de diamante , e se quebramos o casulo da dor, é porque podemos alçar vôos magníficos em busca da felicidade.

Como eu li em formato ebook, não pude ver de perto a diagramação ( infelizmente), mas ali já deu pra ter uma noção de como foi caprichada toda diagramação, em cada capítulo tinha pequenas e delicadas Libélulas. 

A capa está linda, a Arwen como sempre arrasando, temos centralizada nela uma mulher loira representando a personagem principal com olhar triste abraçando os próprios braços, como quem se protege de algo, o tom é puxado para o lilás e entre o título bem destacado temos duas Libélulas. Não vi muitos erros de português, mas não costumo me ater a esses detalhes quando estou absorta na leitura.

Obrigada Ju pelo livro lindo, por ser essa pessoa iluminada que toca o coração das pessoas, você é luz! Que essa história leve a esperança em forma de palavras, o conforto em forma de amor, e a esperança com o símbolo da Libélula em todos os corações que sofrem oprimidos pela vilã cinzenta.
Eu te amo, viu?!
Beijos!!!




Quotes:

"Odiamos aquilo que é diferente de nós , pois temos medo. O ódio e a inveja são sentimentos que se confundem."



"Um caixão comprido ao lado de um caixão infantil, o cheiro de sol e areia... O inferno me aguarda. Ele mora dentro de mim."

"A ausência de esperança era pior do que a morte."

"Suas músicas, você as cria e elas são tão maravilhosas e profundas, pois são partes de você, são seus sentimentos. Quando parou de compor esses sentimentos a dominaram."

"Superar é relembrar e elaborar. Depois disso tem que deixar todos os mortos irem embora para só depois conseguir olhar para o futuro."

"Quando os sentimentos e as coisas terríveis que a depressão nos faz sentir estão em seu ápice, não vemos as coisas boas ao nosso redor."


"A depressão é mais ingrata do que a morte. A morte é um final e a depressão e um continnum. A morte traz descanso ao que morre e dor aos que ficam, mas a depressão causa dor a todos, destrói tudo que é vida dentro de seu anfitrião, só que ela o deixa acordado para sentir cada parte dessa tortura."

"Às vezes os sofrimentos tornam as pessoas mais egoístas do que aquelas que são tomadas por superioridade e vaidade."

"A maioria das pessoas é cega em relação ao outro. Incapaz de julgar através dos olhos alheios, de se despir totalmente de si mesmos e se colocar no lugar do outro. Ninguém sabe a dor que vivemos, e quem vive não sabe como é não viver a dor; somente a experimenta de maneira absorta e cega."
Ele cuidou de mim como se eu fosse de cristal, e me mostrou que eu era de diamante.
" —Se você pudesse ouvir o pensamento de todas as pessoas saberia que não há sanatórios no mundo suficientes para abrigar todos os loucos ."

"Arranquei forças de onde não sabia que elas pudessem vir. Às vezes sua única alternativa é aguentar, então você ergue a cabeça, suprime a dor no coração, e simplesmente aguenta."

" Há uma sensação específica que fica na alma depois de contemplar uma paisagem maravilhosa, ou depois de ler um livro marcante, ou depois de ouvir uma música tocante . São sensações únicas que deixam em cada um de nós marcas igualmente únicas que nos mudam para sempre. É a mesma coisa quando vemos a alma de alguém. Sim, é possível ver a alma de alguém; basta querer e se deixar levar. É possível percorrer os caminhos íngremes e estreitos mais profundos da alma daqueles a quem se ama."

"Sou gente feita de diamante. Feita nas profundezas, no improvável, do impossível. Sempre haverá pessoas libélulas pelo mundo e você nunca as encontrará voando perto de qualquer água, pois elas só habitam perto de águas limpas; sabem escolher o melhor e o bom para si e sabem onde encontrar."


Conheça mais um pouco sobre a autora  Juliana Daglio


Vinte e poucos anos, Psicóloga Clínica, apaixonada por Psicanálise, viciada em Livros e amante do Rock Britânico. Desde criança foi vidrada em faz de conta e inventava inúmeros personagens para conversar. Assistia a filmes sobre vampiros já aos seis anos, mesmo que tivesse que se esconder atrás do sofá. Na adolescência, dizia que iria ser uma Libélula. Hoje em dia se diz uma adulta confusa, que ainda adora vampiros, não ganhou asas de libélula, mas escreveu um livro sobre elas, transformando seus personagens inventados em pessoas reais, embora sejam feitas de tinta e papel.
Autora do livro “Uma Canção para a Libélula I e II, com projetos que não param de aparecer. O Lago Negro é seu terceiro livro.
O que acharam? Vamos colocar essa linda canção para tocar em nossos corações?
Não esqueça de dizer o que acharam da resenha.
Beijocas e até a próxima....
Ju tinhamu! <3

Giuliana

17 comentários:

  1. Giu, não preciso nem falar no quanto sua resenha me deixa feliz e emocionada. Você é uma parceira incrível e uma amiga maravilhosa!
    Te amo demais!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju sua linda, você é um anjo, suas palavras fazem a gente refletir e ter mais forças para seguir adiante.
      Te amoooo!!

      Giu

      Excluir
  2. Que resenha linda hahah e nem fiquei com vontade de te matar, parabéns. Não deu spoiler uhuuul, eu to lendo devagarzinho por falta de tempo, mas a nossa queen Libélula arrebenta demais <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem acredito que consegui fazer sem spoiller!! hahaha
      Beijos Lê, ainda bem que tu não quis me matar S2

      Giu

      Excluir
  3. Eu tenho muita vontade de conhecer os livros da Juliana, as capas são maravilhosas e a história é mega instigante. Sua resenha foi uma baita maldade, fiquei super curiosa pra saber o que vai acontecer no final das contas. Amei os quotes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia, a Ju se tornou uma das minhas autoras preferidas, leia sim, vai amar!!

      Excluir
  4. Nossa, pela sua resenha o livro parece ser maravilhoso, gosto muito de livros que nos trazem temas interessante e algum conhecimento sobre ele.
    Pelos quotes dá pra perceber a riqueza que é!
    Vou adicionar no meu skoob!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna, os livros da Ju sempre tem essas reflexões psicológicas, amo demais.
      Beijos

      Excluir
  5. Nossa que resenha é essa? Menina, parabéns seu texto está ótimo. É verdade, todos nós temos nossos medos e precisamos enfrentá-los para ter uma vida feliz, ou voar com as asas de cristal.

    O livro parece ser muito bom mesmo, vou adicioná-lo na minha lista de livros ler (que aumenta mais rápido que eu consigo ler, rsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Alessandro, muito importante ouvir um elogio assim, pois todo livro que acabo fisgada, me faltam ou sobram palavras.
      Beijos.

      Excluir
  6. Resenha muito completa, gostei muito.
    Você apresentou a obra de uma forma que me fez sair correndo e comprar.
    Certamente é um livro muito intenso. E eu adoro intensidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Thamiris, os livros da Ju valem muito a pena, beijos!!

      Excluir
  7. Giu, Minha chuchureja, tudo bem?

    Eu ainda não tive a oportunidade de ler a obra, mas vontade é o que não me falta.Essa nova capa está uma arraso, além disso, só leio comentários positivos, e isso, aguça inda mais a minha curiosidade.

    Um beijo enorme e estalado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daí, eu acho que você iria amar ler esses livros, é daqueles que ficam na sua cabeça muito depois de finalizado.
      Beijão!!

      Excluir
  8. Ei, girls!, voltei!
    Caracoles, sinto que terei de fazer estes livros subirem para o topo (imenso) da minha lista de livros para ler!... Obras que trazem questões filosóficas e reflexões profundas estão entre as minhas preferidas... Comecei a ler UCAPL e parei para fechar um book-tour, mas não vejo a hora de conferir se a Giu tem razão. Parabéns, Ju! Merece!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloca no topo que vale não só a pena, como a galinha inteira!!!

      Excluir
  9. O título e esse piano muito me chamaram a atenção. A resenha ficou divosa mesmo, super fiquei com vontade de ler haha

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.