Postagem em destaque

[Promoção Mães Leitoras] com Rô Mierling e blogs parceiros (serão 7 ganhadores!)

Olá queridos leitores! Em comemoração ao Dias das Mães , a escritora Rô Mierling e blogs parceiros se reuniram para presentea...

[Resenha Nacional] A esposa do Conde - Lilith Al

Olá, leitores queridos!
Hoje, trouxemos para vocês, a resenha do livro “ A Esposa do Conde ”, de nossa querida autora parceira  Lilith Al .
“A Esposa do Conde” é um romance épico que se passa na Inglaterra, no século XIX. O livro começa no ano de 1858, em um salão da nobreza Vitoriana, onde é festejado um grande e esperado evento: o casamento do Conde de Surrey e da Senhorita Margareth Sinclair, filha do Lorde Sinclair, um importante lorde inglês.
Vamos embarcar no tempo e conhecer esse movimentado romance?
A Esposa do Conde
Formato: eBook Kindle
Tamanho do arquivo: 4198 KB
Número de páginas: 222 páginas
Editora: Amazon, 1ª edição
Idioma: Português
Ano: 2015

Sinopse
Margareth Sinclair é filha de um importante lorde da Inglaterra Vitoriana. Uma jovem de 20 anos que é obrigada a se casar com um conde arrogante e muito rico. Mas o Conde Hugh Ruthenford, de Surrey, esconde muito mais do que sua aparência selvagem demonstra. Um terrível segredo que impulsiona suas ações, inclusive sua decisão de casar-se com a jovem e impetuosa filha do Lorde. 
O casamento é apenas o primeiro de muitos desafios que os dois enfrentarão, pois além de aprender a lidar com os defeitos e a sede sexual um do outro, terão de unir forças contra inimigos poderosos.


AVISO IMPORTANTE: Obra com cenas e linguagem de conteúdo ADULTO! Desaconselhável para menores de 18 anos.
Hugh Ruthenford tem um segredo em sua vida que inclui cumprir o juramento de se vingar de todos que no passado humilharam seus pais e maltrataram sua mãe, e viu em Margareth Sinclair uma peça perfeita para iniciar seu plano de vingança. Lorde Sinclair, além de ter uma filha rebelde e voluntariosa, atravessa uma fase de dificuldades financeiras e vê no pedido de casamento de Hugh Ruthenford, a grande chance de evitar a ruína financeira de sua família, além de transferir a responsabilidade da filha para o futuro marido. Assim acontece o típico casamento de interesses, bastante comum na época, e que, neste caso, só interessava a um dos noivos: o Conde de Surrey.

Tudo seria perfeito e pacato se Margareth fosse uma moça com ideias, desejos e comportamentos comuns aos das moças de sua época, mas não. Margareth é uma bela moça da alta sociedade, determinada, que tinha planos de conhecer o mundo, se engajar em lutas e decidir seu destino. Não aceitava a ideia de não ter poder sobre seu próprio corpo nem de se submeter às vontades do marido. Esse casamento arranjado pôs fim aos seus planos e sonhos.

Hugh Ruthenford, além de um nobre milionário é bonitão, charmoso, de aspecto rude, de aparência selvagem e com um fortíssimo apelo sexual, o que provoca inúmeras e desconhecidas sensações em Margareth. Já Margareth é uma bela mulher, sensual por natureza, recatada diante da sociedade, consciente da condição de submissão imposta às mulheres da época, mas que dependendo da situação, mostra seu lado perspicaz e guerreiro, conseguindo ser charmosa e ao mesmo tempo uma rebelde indomável, que sabe o que quer e vai atrás disso, sem medir as consequências, sendo justamente essa rebeldia motivo de admiração aos olhos de Hugh.

A trama é muito movimentada, cheia de ações e reviravoltas. De cara, o casamento não é consumado na noite de núpcias, pois Margareth se recusa a entregar-se ao marido por desconhecer o que exatamente vai acontecer durante o ato e por achar que o marido não foi gentil nem delicado ao tocar seu corpo, sem contar com Aila, uma criada “mala” que insiste em continuar a satisfazer “as necessidades” do Conde e a frequentar sua cama, infernizando a vida dos dois, principalmente a de Margareth (mas, depois que os dois se acertam, sai de baixo). Cenas quentíssimas e apimentadas vão mexer com os leitores. Entretanto, a história não é construída só com  romance e cenas tórridas. Margareth promete ajudar Hugh no seu plano de vingança e, nesta hora, elabora planos, digamos, poucos nobres e até mesmo cruéis para alcançar seus objetivos. Em certas situações, ela chega a questionar-se sobre a decência e humanidade de seus atos.


O Conde de Surrey, a cada dia, se vê mais fascinado pela jovem Condessa. Sua participação e apoio na elaboração e execução do seu plano de vingança são fundamentais, surpreendendo-o em muitos momentos com sua extrema inteligência e sagacidade. Seu lado mulher, amante e parceira também vai ganhando força com o tempo. A autora mantém um bom ritmo na história, não deixando que o andamento se torne cansativo, criando um ambiente especulativo e de tensão, o que desperta a curiosidade e o interesse nos leitores. No desenrolar da trama vão sendo apresentados todos os acontecimentos que cercam o passado de Hugh e de seus pais, cabendo a cada um julgar a licitude dos meios que Hugh e Magareth se utilizam para conseguirem seus intentos. A trama prossegue com o casal enfrentando situações adversas, inimigos poderosos, além de terem que aprender a lidar com suas diferenças, fraquezas e imperfeições e a compreender e atender aos fortes apelos sexuais existentes em cada um.

Minha avaliação:

Pra quem curte romances de época, A esposa do Conde não decepciona. É um romance épico, que foge dos “mimimis” justamente por trazer embutidas cenas adultas, eróticas e sensuais, além de uma grande dose de intrigas e suspense. Quanto a autora, Lilith Al, nunca tinha lido nada escrito por ela e posso dizer, com certeza, que sua escrita me agradou muito. Percebe-se que os diálogos, títulos, tratamentos, e costumes foram narrados de maneira condizente com a época dos acontecimentos. A linguagem utilizada, mesmo sendo de época, não é cansativa, acredito que pela maneira envolvente com que a trama se desenrola, mesclando passado e presente de forma harmoniosa, o que facilita o bom entendimento do enredo, além das cenas “calientes” que envolvem o casal Hugh e Margareth. Em relação aos personagens, é fácil admirar Rodolf e Tessie, pais de Hugh, antipatizar com a inescrupulosa criada Aila, desprezar o duque Paxton, assim como se apaixonar pelos personagens centrais, Hugh e Margareth, que são profundos, intensos e com características e personalidades complexas.


TWITTER -  SITE WATTPAD - FACEBOOK


Música 


Se você quer desvendar os fatos que motivaram o desejo de vingança do Conde de Surrey, assim como conferir se Hugh teve êxito em sua vingança e se a Condessa Margareth se rendeu ao amor de seu selvagem Conde, não pode deixar de ler essa intensa e movimentada história.
Leitor querido, não deixe de comentar. Nós e a autora gostaríamos de saber sua opinião sobre a obra e a resenha.

Abraços e até a próxima.



Créditos:
Resenha: Vanda Costa
Imagens: Tiradas da Internet
Links: Fornecido(s) pela autora
Músicas: Youtube
Diagramação: Vanda Costa

26 comentários:

  1. Eu sou apaixonada por romances de época (inclusive a minha próxima leitura é um) e ainda não conhecia esse. Fiquei curiosa com a história, principalmente por não ter muito mimimi. Gosto de livros com cenas hot mas só quando não ficam exageradas demais, porque acabo pulando quase todas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Beatriz, "A Esposa do Conde" é realmente um romance épico diferenciado, porque além das cenas eróticas,tem uma dose grande de suspense.Não fique apenas na curiosidade. Quando puder, leia-o.
      Grata pela visita e comentário.
      Beijos.

      Excluir
    2. Posso dizer que li também e a autora foi mestra nisso, simplesmente criou todo um cenário que nos prende e as cenas adultas entraram mais para apimentar a personalidade do casal. Vale muito a leitura, eu mesma estou muito ansiosa pelo livro que ela vai lançar, no perfil do wattpad dela fala sobre uma fada.

      Excluir
    3. Oba! Fiquei curiosa também sobre o novo livro. Quando tiver um tempinho, vou conferir no Wattpad. Obrigada pela dica.
      Beijocas.
      Vanda

      Excluir
  2. Quando vi que era um livro de época confesso que perdi a vontade, mas aí veia a parte de suspense e planos nada ortodoxos... me ganhou!

    Bel Góes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Bel. Adoro romances de época, mas confesso que são poucos os autores desse gênero que me agradam. Sinceramente falando li "A Esposa do Conde" e gostei, principalmente, pelo enredo que foge dos romances tradicionais com muita ação e suspense. Se puder, leia o livro. Você vai gostar.
      Obrigada pela visita e comentário.
      Beijos.

      Excluir
  3. Oi, Vanda! Adorei a resenha. Estou curtindo muito romance de época e este me interessou bastante. :) Acho que vai entrar pra minha lista.
    Bjos..
    curaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Nathalie que você gostou da resenha e se interessou pela história. Se você já é fã de romances de época, você vai gostar desse.
      Obrigada pelo comentário.
      Volte sempre.
      Beijocas.

      Excluir
  4. Oi Vanda, sua linda, tudo bem?
    Adoro romances de época, estou sempre procurando por novas dicas. Estou torcendo para que a vingança não dê certo, que ele entenda que esse não é o caminho e que eles dois encontrem um no outro o amor que precisam. Fiquei curiosa para saber sobre o passado dele. Não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cila, obrigada pelo comentário elogioso. Quanto ao enredo, infelizmente não vou poder satisfazer sua curiosidade (vc nem imagina o quanto tenho de me controlar para não lhe responder, rsrsrs...), mas, se tiver oportunidade, leia o livro, pois vale muito a pena.
      Obrigada pela visita.
      Volte sempre.
      Beijão

      Excluir
  5. Não curto romances de época, justamente pelas tais cenas calientes que costumam me incomodar bastante. Mas esse livro em particular me chamou menos ainda a atenção, já que não gosto de tramas com vingança e nem com traição - e pra mim o fato da criada "satisfazer as necessidades" do Conde mesmo depois de casado é disso pra mais. Não é mesmo meu tipo de leitura.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju querida, sua opinião, apesar de contrária ao livro, é válida e estamos respeitando. Só discordo quando vc afirma que não gosta de romances épicos pelas cenas "calientes", porque o que caracteriza esse gênero é justamente a falta delas, que em sua grande maioria são narradas de forma mais, digamos, sutil, deixando nas entrelinhas e/ou subtendidas os atos mais íntimos. Esse
      romance difere da maioria, justamente pela autora descrever de forma clara e direta toda a sensualidade e eroticidade das cenas. Bem, de qualquer maneira, respeitamos sua opinião e preferência. É saudável e democrático a pluralidade de opiniões.
      Grata pela visita e comentário.
      Abraços.

      Excluir
  6. Oi Vanda, menina que resenha maravilhosa, você se superou dessa vez, francamente. Eu li esse livro, fiz a leitura crítica para a autora na época e depois reli quando pronto e simplesmente amei, queria muito uma continuação, uma nova aventura do casal, eles são os vilões mais deliciosos que já li, parabéns pela resenha. E super indico o livro também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi sua linda (não sei seu nome, que pena!), fico muito feliz quando alguém que leu o livro resenhado tece opiniões favoráveis, porque sinaliza que a resenha está de acordo com o conteúdo do livro.
      Obrigada pela visita e comentário.
      Volte sempre.
      Beijão.

      Excluir
  7. Eu tenho vários passos para trás cada vez que pego um romance de época pra ler... Sinto qu estou me boicotando e ainda nao se dediiu.... Parece ser uma história banaca, a resenha está maravilhosa cmo sempre, eu que estou indecisa por conta do gênero.... hihihi.... beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nu, sua linda, obrigada por mais uma vez está comentando no no nosso blog. Adorooo!
      Quanto a sua indecisão, espero, sinceramente, que vc quebre essa barreira e leia alguma coisa muito boa nesse gênero. Que tal começar com "A Esposa do Conde"? Acho que você vai gostar.
      Obrigada por mais uma visita e comentário.
      Beijocas.
      Vanda

      Excluir
  8. Olá, não conhecia o livro...faz alguns meses que não leio nenhum romance de época, vou anotar a dica!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raquel. Que bom que a resenha lhe causou vontade para voltar a ler um romance de época. Se vc já gosta do gênero, acho que vai gostar desse.
      Obrigada pela visita e comentário.
      Beijos.
      Vanda

      Excluir
  9. Oi!

    Sou uma apaixonada por romances de época!
    Já vou dizendo que já "garrei" um ódio pela criada e até mesmo pelo Conde, como assim, pós casado ele continuou a recebê-la? Hunff!Essa mocinha deveria castra-lo! Que raiva! hahaha.
    Super me interessei, quem sabe venha ler futuramente.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aninha, A Margareth se conteve e não chegou as vias de fato, castrando o Conde, o que foi uma decisão acertada (leia o livro e vc verá que ela saiu no lucro, hahahaha...).
      Se vc já é apaixonada por romances épicos, vai gostar muito desse.
      Grata por mais essa visita e comentário.
      Beijão.
      Vanda

      Excluir
  10. O livro parece ser bem legal, gostei da ideia de misturar romance histórico, suspense e um pouco de hot, parece uma mistura que funciona bem.

    Grato pela indicação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alessandro.
      Essa mistura, na minha opinião, foi perfeita. Quando puder, leia o livro. Você vai curtir bastante.
      Obrigada pela visita e comentário.
      Beijo.
      Vanda

      Excluir
  11. Vandinha como sempre suas resenhas são lacradoras, eu tenho maior orgulho do mundo de fazer parte do mesmo blog que você e de ter como amimãe (amiga com mãe). Eu fiquei morrendo de vontade de conhecer a escrita da lilith pq adoro livros que tenham vingança e suspense, misturou com época então, tô super dentro!
    Beijos te amo Vandinha!!!

    ResponderExcluir
  12. Ai, que linda. Sou eu quem agradece por você ter me dado a oportunidade de conviver com esse mundo espetacular da literatura, incluindo os contatos e amizades fantásticas que fiz com autores, leitores e, é claro, com nossas clubenetes e colaborautoras. Amo demais tudo isso e vocês.
    Obrigada pela honra da visita e comentário.
    Volte sempre.
    A casa é sua (rsrsrs...)!
    Ah...! Leia o livro. Você vai gostar.
    Bjão.
    Vanda

    ResponderExcluir
  13. Obrigada por essa resenha maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou da resenha, Lilith.
      Parabéns pelo livro e sucesso.
      Beijos.
      Vanda

      Excluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.