Postagem em destaque

[Promoção Mães Leitoras] com Rô Mierling e blogs parceiros (serão 7 ganhadores!)

Olá queridos leitores! Em comemoração ao Dias das Mães , a escritora Rô Mierling e blogs parceiros se reuniram para presentea...

Resenha internacional] A Garota no Trem - Paula Hawkins

Olá Clubenautas!
Quem espera um thriller alucinante como garota exemplar pode até vir a ficar meio decepcionado com o livro, porém ao meu ver ele foi amplamente mais rico, pois misturou três histórias dramáticas com um suspense inquietante.
Vamos falar do livro A Garota no Trem.
Let's go!


A Garota No Trem

Você não sabe quem ela é, mas ela conhece você
Paula Hawkins
ISBN-13: 9788501104656
ISBN-10: 8501104655
Ano: 2015 / Páginas: 378
Idioma: português
Editora: Record

Sinopse: Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor.
Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas.
Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Literatura Estrangeira / Ficção

Compre AQUI 


RESENHA

Atenção: esse livro é resenha não são recomendados para menores de 16 anos, contém palavras sexualmente inapropriadas e violência.

O livro começa pela narrativa de Rachel, uma mulher triste, amargurada que pega todos os dias o trem para ir e vir ao trabalho, Rachel não tem uma vida própria, tudo fora roubado quando seu casamento foi a baixo. Aos poucos vamos conhecendo a história é mergulhando no íntimo da destroçada mulher que agora vive entorpecida pelo álcool.

Certa vez li um livro de uma ex-alcoólatra em que ela contava ter feito boquete em dois homens que tinha acabado de conhecer num restaurante de uma movimentada rua comercial de Londres. Li o livro e pensei: Não estou tão mal assim. Esse é o meu parâmetro.

Ela observa todos os dias lá fora por trás da janela do trem as vidas seguindo o rumo ao  seu redor, então conhecemos "Jess" e "James " que na verdade é um casal de uma das casas onde o tem faz percurso, o nome deles não são realmente esses, porém a falta de perspectiva de sua vida faz com que Rachel passe a ser uma espécie de "Voyer" inventando uma realidade paralela para passar o tempo
Também não sei como se chamam, então tive de inventar nomes para eles. Jason, porque é tão bonito quanto um astro de cinema britânico, não um Depp, nem um Pitt, mas um Firth, ou um Jason Isaacs. E Jess simplesmente combina com Jason, e com ela mesma. É a cara dela, tão bonita e despreocupada. Eles formam um par, uma dupla. São felizes, está na cara. São o que eu era, são como Tom e eu éramos, há cinco anos. São o que perdi, são tudo o que eu quero ser.
Ela está morando na casa de uma amiga de favor, vive bêbada e sempre está dando escândalos por causa do ex marido que a trocou por uma mulher mais jovem. Na verdade o casal que ela observa mora no mesmo bairro onde ela própria tinha sua casa e sua vida de casada e onde agora mora o seu ex e atual dele com a filhinha deles.

Um dia ela que tem como modelo de casal "Jason" e "Jess" vê uma cena desconcertante, a mulher beijar outro homem no quintal, ejá observa tudo do trem, e fica indignada, ali é como se Rachel novamente fosse traída...
Rachel toma um porre e sai de casa rumo a estação, porém como em várias ocasiões ela termina o dia sem saber como chegou em casa, só observa que está machucada e com sangue nas mãos...
No outro dia ela fica sabendo que a mulher que ela observava fora dada como desaparecida, Rachel então começa se meter na história para tentar salvar a princípio Megan, mas depois a pele do marido dela Scott, mas ela não faz ideia de onde esteve no dia que a mulher desapareceu....

Não sou mais só uma garota no trem, indo e vindo sem motivo ou propósito. Quero que Megan reapareça sã e salva. Quero, sim. Mas não agora.

Será que o amante a matou, será que fugiram?
O marido traído se vingou?...
A própria Rachel ensandecida foi atrás?
Outra pessoa?
Ou ela simplesmente fugiu?

Esse resumo que dei é o plot da história, porém as histórias vão se interligando... A história será contada sob três pontos de vista...
Rachel (a garota no trem) de Megan e da atual esposa do ex  marido de Rachel, Ana.

Aos poucos vamos conhecendo uma a uma, cada história por trás, cada drama vivido por três vidas que se conectam pela tragédia e traição.



Minha opinião


Comecei o livro sem uma expectativa grande, eu simplesmente fui sendo levada pela leitura, a escritora é muito boa com as palavras te faz estar de expectadora daquela trama que aos poucos vai se tecendo em nossa frente sem que seja algo súbito ou bruto.
A primeira vista Rachel parece meio uma alcoólatra sem esperança, um tanto insensível e até meio fora da casinha, mas eu me senti muito próxima dela e compelida a ajudar, queria sinceramente que ela saísse dessa bad terrível que encontrasse um rumo para a vida dela que foi destruída e despedaçada... (Só lendo pra saber por quê...)
Megan (a desaparecida) é uma incógnita até quase final do livro, vamos desvendando sua personalidade fragilizada e perturbada agora poucos, porém posso dizer que desvendei todo o mistério bem antes de ser revelado, a autora deixou pistas sobre o paradeiro e o que teria acontecido com ela...

Só sei que, num minuto estou funcionando feito um relógio e a vida é bela e nada me falta, mas, no outro, não vejo a hora de fugir; não consigo parar quieta, pareço uma barata tonta.
Não me importo, porque com isso ele constata que não há nada acontecendo, que não estou tramando nada. E isso é bom para mim —é bom para nós —, mesmo não sendo verdade. E não posso nem me zangar com ele, porque tem razão em desconfiar de mim. Já dei motivo para isso no passado e provavelmente vou dar de novo. Não sou uma esposa modelo. Não sei ser. Não importa o quanto eu o ame, nunca será o suficiente.

A Ana que é atual do ex de Rachel me irrita muito durante todo o livro, não posso contar muito sobre ela, mas em algumas partes ela age como uma verdadeira vaca (ops) e da vontade de avançar nela...
A história se desenrola de forma gradativa e lentamente, só perto do final o clima de suspense predomina, mas nada muito aterrorizante, foi um bom livro, mas pelo todo do que pelo final, pois esse pra mim ficou bem previsível.

Lágrimas descem pelo seu rosto. Ela as enxuga e, ao fazer isso, sua expressão muda e seu rosto perde toda a cor. Ela não está olhando para mim, mas por cima do meu ombro, e, quando me viro para acompanhar seu olhar, eu o vejo na janela da cozinha, nos observando....

Uma coisa legal é que esse livro será adaptado para o cinema, as imagens na resenha parte delas foi tirada do google do possível elenco, quem quiser saber um pouco mais é só clicar AQUI. Recomendo essa leitura para quem gosta de suspense com drama, porém não vá com muita sede ao pote, se deixe levar pela história sem expectativas, só assim irá apreciar a trama criada pela autora. 

Beijocas e até mais!

Giuliana

4 comentários:

  1. Oi Giu,
    Amei sua resenha.. já tinha visto esses dois livros (A Garota Exemplar e A Garota no Trem) e eles tinham me chamado atenção, mas confesso que nunca fui atrás para saber mais.. não tinha nem ideia do assunto ou gênero do livro.. Depois da sua cheguei a conclusão que são livros que definitivamente quero ler.. Além de um tema super interessante, adoro histórias narrada do ponto de vista de várias pessoas ;)

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Você foi mais esperta que eu, rs, não desvendei o que tinha acontecido com a Megan nem com as pistas... talvez porque eu não leia muitos livros do gênero, aí fico meio lerda pra juntar os fatos... hehe... Me apaixonei pela narrativa, achei muito viciante e, infelizmente, não foi só a Ana que me irritou e me deu vontade de avançar nela... mas adoro quando personagens causam reações fortes em mim.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Eu sou louca por esse gênero e estou muito curiosa com esse livro, acho a trama muito interessante e sua resenha só me deixou mais curiosa por essa leitura. Eu não sabia que seria adaptado para o cinema, preciso ler antes.

    ResponderExcluir
  4. Oiii!

    Faz tempo que estou ansiosa para ler esse livro. Aliás, faz tempo que o comprei, mas... é aquela coisa, algumas prioridades relacionadas ao LT me fizeram ir deixando ele de lado. É bom ter lido a sua resenha, assim não vou com tantas expectativas para a leitura. Quero ler antes que o filme saia. XD

    Beijão!

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.