[Texto Inédito de Autora Convidada] Vencendo Distâncias - Fê Friederick Jhones

Olá Clubenautas hoje temos um texto mais que especial que nossa querida Autora Fê Friederick Jhones (autora de Ímã de Traste pela Tribo das Letras) fez especialmente para essa semana tão linda e apaixonante do nosso Clube do Livro.
Leia, Reflita e Se Apaixone com esse presente!

Vencendo Distâncias


Dia dos Namorados chegando e o amor parece ficar mais latente, pulsando nos olhos dos apaixonados que acreditam num final feliz. Só que sempre nessas datas me pego pensando em como é fácil comprar o presente ideal, planejar a noite perfeita e arrancar suspiros do seu amado ou amada, porém a parte mais difícil fica por conta dos outros 364 dias restantes. Nos dias em que ele faz besteira, nos dias em que ela está de TPM ou quando as coisas não acontecem exatamente como você imaginou. Onde fica o romance nessas horas?


Certa vez me perguntaram se eu acredito que o amor basta para manter um relacionamento. Eu disse rapidamente: NÃO! E calma! Não se assuste comigo, eu ainda sou uma romântica incurável e eu realmente amo histórias de amor, mas com o olhar atento e amplo, fica impossível acreditar que só o amor baste. Existem tantos casais que se amam e que não conseguem ficar juntos por tantos motivos. Então você deve estar se perguntando, qual a fórmula? Confiança? Respeito? Fidelidade? Compromisso? SIM, SIM, SIM... Tudo isso é válido, junto com o amor, se torna um ótimo modo de alcançar o “para sempre”, acontece que ainda não basta. 



É então que Elizabeth Bennet (Personagem principal de Orgulho e Preconceito da autora Jane Austen) nos ajuda a entender melhor.
Minha querida Lizzy Bennet foi muito precisa quando disse lindamente:
 “A distância não é nada quando se tem um motivo”. 

Genial não é? Pois nessa pequena frase Lizzy consegue expressar o que tem causado tantos corações partidos: as pessoas não conseguem vencer suas distâncias.

Buscamos o amor ideal, o sonho perfeito e acreditamos que existe quando alguém faz nosso mundo mais colorido. Nossos olhos brilham, nosso coração bate acelerado e parece que tudo realmente faz sentido. Vivemos nosso conto de fadas particular, flutuando por aí. Acontece que os dias perfeitos não duram para sempre e é nesse momento que as distâncias se evidenciam.

E distância pode ser qualquer coisa: física, social, cultural, de ideias, raciais, econômicas, religiosas e por aí vai... Essas são as mais evidentes, mas ainda não são as que mais separam os casais. As piores distâncias são as que menos enxergamos, são aquelas pequenas briguinhas diárias por causa de pequenas discordâncias que somadas, sufocam qualquer relação. São essas distâncias que precisamos vencer.

Ainda encontro a fórmula do Amor...


Flexibilidade e concessão. Palavras que deveriam se tornar hábitos entre duas pessoas que querem construir uma vida juntas. Precisamos que o amor seja o motivo para vencermos as distâncias.

Você pode abrir mão da razão numa briga por uma noite descontraída. Vença a distância do orgulho! Você pode relevar uma palavra dita erradamente. Vença a distância de estar certo! Você pode pedir perdão por ter feito besteira. Vença a distância da vergonha! Você pode dizer que ama todos os dias! Vença a distância do medo!

Enfim, você pode fazer sua relação dar certo. Decida vencer as distâncias sutis que te separam do seu amor e o final, pode não ser de conto de fadas, mas será a SUA realidade, o que é bem melhor!



Músicas:

Ed Sheeran - Thinking Out Loud



Jason Mraz - Love Someone

Nessa semana dos namorados, curta o seu Par Perfeito,
vença suas Distâncias e faça do Amor o seu melhor motivo!



Autora Fê Friederick Jhones

Biografia

Eu sou uma apaixonada por histórias e pessoas, minha primeira escolha então foi a Psicologia, as palavras sempre fazendo meu mundo ter mais sentido, palavra cantada, escrita, falada, eu amo qualquer tipo de arte. Sou uma boba que chora com dramas de amor, amo finais felizes e clichês românticos, gosto de torcer por personagens que só existem na minha imaginação e passo horas em mundos variados, criando-os ou conhecendo-os pela voz de outros. Escrevo porque preciso e não saberia viver sem isso, artigos, reflexões, frases, contos, poesias, romances, todos os meus pedaços que dou ao mundo.
Sou mãe de uma lady peluda que se chama Belle e tenho um marido lindo chamado Deivid Jhones, de quem roubei o sobrenome.
Nasci na terra do acarajé, mas moro na cidade do bolo de rolo. Prazer, eu sou a Fê!

Clique aqui e conheça mais >> Semana Ímã

Créditos da postagem:

Texto autoria de Fê Friederick Jhones
Imagens: Internet
Vídeos: Youtube
Montagem do post: Giuli


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.