[Devaneios em Versos] Verão, solstício - Amanda Bonatti

Olá amados! Hoje trago para vocês um poema de amor, saudade e dor!


Não pensem que é o poeta quem sofre! Lembrem-se, "o poeta é um fingidor, finge tão completamente, que chega a fingir que é dor".
Hoje, meu eu-poético vos fala! 
Apreciem!

Verão (mar de ardor)


Bate mais brando meu coração,

tênue e entorpecido 

nesses dias de verão, 

nesse dia ardente. 

Pois, meu amado, 

lembro quando passavas 

sereno por esta estrada, 

pelas tardes azuis do Verão. 


No mar, uma onda calada, 

nada mais respirava. 

Hoje, meu coração em estio, 

nesse dia de solstício é quente e seco. 


O sol em ardor avisa 

o dia mais longo. 

Em ti, verão boreal, 

em mim, inferno austral. 


Beijos poéticos!
Amanda Bonatti 


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.