[Resenha] Book-tour Sobre Mocinhos e Bandidos - Fabio Diaz Mendes


Olá Clubenautas. Hoje a resenha é do primeiro book-tour que estamos participando.
Organizado pelo Blog Apaixonada por Livros, da Marcia Rios, o book-tour busca firmar parceria e auxiliar a divulgação, através de resenhas, do livro "Sobre Mocinhos e Bandidos", escrito pelo autor Fabio Diaz Mendes.

Nossa Pimentolisa devoradora de livros, leu ávidamente e teve as melhores impressões...
Sem mais delongas, queremos agradecer a oportunidade, tanto ao autor como a blogueira e desejar muito sucesso...

Let´s go!



Foto Lisandra Dilara
Sobre Mocinhos e Bandidos - Fabio Diaz Mendes



São vinte e dois contos com uma unidade narrativa, ou seja, temática única que pontua as diversas situações dos personagens comuns do cotidiano. O que embasa a obra é o bem e o mal, e como é tênue a linha que os separa. Estar em cada um destes gêneros de comportamento, nem sempre se dá por pura e simples questão volitiva, pois os personagens mostram que a sorte, muitas vezes, é determinante. Noutras tantas é apenas uma singular questão de incapacidade em decidir e seguir qualquer um dos caminhos, como se uma força maior empurrasse para qualquer deles, sem nenhuma chance de oposição do protagonista.



Fabio Diaz Mendes é natural de São Paulo (1978). Foi guarda-mirim (espécie de "office boy"), garçom, ferramenteiro e, enfim, formou-se em Direito, atuando até então como advogado. O constante contato com a escrita tornou-se uma paixão e o fez descobrir-se escritor.

É uma pessoa comum, com um certo nível de loucura, pois nos dizeres do grande autor Rubem Fonseca, em citação de outro grande pensador, todo escritor de certa forma é louco, e sua loucura é uma forma socialmente aceita.

Em 2013, foi coautor do livro “Poesia todo dia”, da AgBook, com a poesia “É preciso saber viver o perdão”.

Em 2014, publicou seu primeiro livro solo, de crônicas, “O Tempo. Nosso inimigo ou aliado?” - Editora Multifoco, Rio de Janeiro.

Em 2015, após seleção em concurso, participou da antologia de crônicas da Academia Bragantina de Letras, com a crônica “A vida alheia”.

Também em 2015, 22 de maio, lançou o livro de contos "Sobre Mocinhos e Bandidos", Editora Penalux, Guaratinguetá-SP.

Para o autor, "escrever é o ato de transportar-se a outra dimensão, em que o mundo das palavras oferece uma ilimitada possibilidade de situações e visões sobre um determinado fato."

Contate o autor nas redes sociais: FACEBOOK SKOOB WATTPAD


RESENHA DESCRITIVA


Sabe aquele livro que te surpreende de forma positiva? 
Então, foi exatamente isso que aconteceu com esse livro!

A linha entre o bem e o mal é tênue, eles andam lado a lado como velhos amigos.

Entre mocinhos e bandidos traz vinte e dois contos sob o pontos de vista diferentes seja direta ou indiretamente.
Seja pela visão da familiar de uma vítima ou do bandido, ou pelos próprios "criminosos".
Nos fazendo a levantar algumas questões como:


Poderia um momento mudar para sempre o rumo de algumas vidas? Poderiam amizades influenciar na conduta das pessoas? E depois de um susto, um assaltante pode se mostrar mais humano do que se imaginava?

.
Em meio a esses questionamentos o autor te leva a ver que por trás de alguns desses "bandidos" existem mocinhos, pessoas com sentimentos e consciência e remorso.
Um livro cheio de ensinamentos que vem pra mostrar que nem tudo o que acreditamos é realmente certo. Vemos que é julgar é fácil, mas a história verdadeira de cada quem conhece verdadeiramente, é quem a vivencia.


Música


É isso, gente!
Até a próxima!
Beijos apimentados da Li!

Créditos:
Resenha: Lisa
Imagens: Tiradas da internet.
Layout Postagem: Giuli

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.