[Especial Mulheres] Entrevista com Autora J.H Martins

Hoje fechamos nosso Especial Mulheres com a mais jovem autora desse nosso Clube, nossa querida Jenny Martins, a querida NerdSofanática do blog e autora de "Meu Era Uma Vez" que em breve será publicado!

Como vocês já sabem no dia 8 de março foi instituído como o “Dia Internacional da Mulher”. Então, nada mais justo do que conhecer um pouco sobre o que pensam as mulheres que dão vida ao nosso blog.

Perdeu as postagens anteriores??Clique AQUI e reveja todas.




Primeiramente vamos apresentar a autora da vez!


J.H.MARTINS Nasceu em Pirassununga interior de São Paulo no ano de 1995, onde mora com seus pais e irmãos. Criou gosto pela leitura aos 10 anos de idade quando leu o livro “A mulher do meu pai” da autora Regina Drummond. Em 2014 resolveu expressar seu amor pela literatura escrevendo, foi aí que cresceu a idéia de escrever um romance, que originou no seu primeiro livro “Meu Era uma vez” que narra à história complicada da modelo Tessa Sanches e de sua discípula Summer Davis.
Contato: FACEBOOK - WATTPAD

Conheça a Obra de Jenny:


Meu era uma vez. Jenny Martins

Era uma Vez..
Não parece incrível como tudo fica bem quando contamos uma historia cujo seu inicio tem Era uma vez.Sei la eu sempre achei que tudo ficaria ótimo.Mesmo se a madrastas fosse má,mesmo que a princesa fosse feita de escrava ,mesmo que a branca de neve fosse ingênua e aceitasse a maçã de uma velha senhora com uma berruga gigante no nariz. Mesmo que a bela plebeia aceitasse viver com uma fera assustadora em seu castelo.Mesmo que a Rapunzel fosse aprisionada numa torre.Eu sempre achei que colocar o era uma vez no inicio faria com que a história tivesse um final feliz. Não que eu acredite em contos de fadas, mas, a magia de ser criança transforma as histórias mais horríveis em lindos finais felizes. É triste saber que a realidade é uma. Sentia drog-me perdida boa parte da minha vida.como João e Maria eu precisava deixar migalhas pelo caminho para poder me reencontrar mais tarde.Acho que os pássaros da vida comeram todas elas por que hoje não consigo encontrar o caminho de volta para o lugar onde eu me sentia acolhida, me sinto mais perdida e solitária agora do que antes.
 Leia no Wattpad AQUI
Vamos nessa?

1 – Apesar de já ter obtido muitas conquistas na história, na política, nas artes e no mercado de trabalho, ainda é notório certo preconceito em relação ao papel da mulher na sociedade. Como você se sente em relação a esse fato? Acha que ainda existe muito preconceito?  (Vanda)

Sim. Acho que se tratando da mulher sempre vai existir preconceito. Pode ser discreto com comentários “sem maldade” sobre o tamanho da roupa e piadas despretensiosas sobre aulas de direção, ou afirmações sem fundamento do tipo: “Mulher nasceu para ser dona de casa e o homem para ser o chefe da família”. Acho que a sociedade precisa evoluir muito até que o pensamento preconceituoso em relação a mulher deixe de existir... torcendo para que as próximas gerações sejam mais abertas a tais evoluções.

2 – O processo de criar e escrever histórias e personagens consome muito tempo, disciplina e envolvimento. A grande maioria das autoras que conheço, além de exercerem alguma profissão, acumulam funções de dona de casa e mãe. Para você esse fator é irrelevante, estressante ou estimulante? (Vanda)

Bom, não sei se posso opinar nessa questão, pois ainda não sou mãe, não tenho filhos pra criar nem casa para cuidar rs. Mas acho que é estimulante, poder sair da zona de conforto e se aventurar além da família deve ser algo revigorante, sem falar na sensação prazerosa de se fazer o que se ama.

3 – Quando se é mulher, com raríssimas exceções, em qualquer área profissional as chances são menores (é como se a mulher tivesse que provar com mais exigência e rigor sua competência). Você acha que devido a esse fator, muito talento e competência são desperdiçados? Já passou por situação semelhante? Qual seu sentimento em relação a isso? (Vanda)

Acredito que sim. O mundo evoluiu bastante, mas quando se fala em direitos iguais precisa evoluir mais.  Eu nunca passei por nada parecido, já fui alvo de desmerecimento por ser nova demais, mas por ser mulher não. Talvez o problema esteja na educação, e no pensamento retrogrado da família. Mas vai saber.

4- Quais são suas expectativas em relação ao mercado literário no Brasil? Como você vê a atuação das mulheres nele? (Vanda)

Se tratando de autoras nacionais eu diria que as melhores possíveis rsrs. Eu tenho frequentado livrarias onde as mulheres são destaque, de dez livros 6 são de mulheres. \0/\0/\0/
Acho que o mercado literário nacional tem buscado histórias com qualidade, independente do sexo de quem as escreve. Gosto de pensar que ninguém dispensaria um Best-seller só porque a pessoa que o escreve é uma mulher. Espero que mais pessoas pensem assim rsrs.

5 – É claro que você já ouviu alguma coisa do tipo “lugar de mulher é na cozinha” (Aff!). Para você, onde é o lugar de mulher? (Vanda)

Lugar de mulher é onde ela quiser rs. Na rua, atrás de uma mesa, lavando um carro, escrevendo um livro, dirigindo um estado, governando um país. Acho que qualquer um, independente do sexo, pode ser tudo aquilo que quiser e desejar, basta ter força de vontade e seguir lutando pelo que se quer.




6 – Basicamente, no seu livro, o personagem principal é feminino. Quais características pessoais elas levam de vocês? Se fosse para escolher uma para representar o Dia Internacional da Mulher, qual seria e por quê? (Giuliana)

Acho que a Summer tem algumas características minha rs. Insegurança e determinação são as duas coisas que eu consigo me lembrar agora rsrs. 
Para representar o Dia Internacional da Mulher eu tenho que escolher a Tessa. Ela é uma bruxa malvada na maior parte do tempo, mas fora isso rs... Acho que a força dela é uma fonte de inspiração. Por isso eu a escolho, por ela me inspirar a ser forte independente dos problemas.

 7- No dia Internacional da Mulher qual mensagem vocês deixariam para suas leitoras? (Giuliana)

“Onde há fé há esperança” É uma citação, mas ela ilustra com perfeição a mensagem que eu quis passar com o meu livro. Minhas leitoras vão saber do que eu estou falando rsrsrs.

8- Quais autoras influenciam ou influenciaram sua decisão de seguir com a carreira de escritora e em qual aspecto? (Giuliana)



Lena Rossi: Autora de Do outro Lado. Eu não consigo e nem quero pensar em outra pessoa. As dicas e conselhos que a Lena me deu ao longo dos capítulos do Meu Era Uma Vez me fizeram continuar, o livro não seria real sem isso, acho justo fazer essa homenagem a ela rs.



9 - Nos conte um pouco mais sobre a mulher que existe por trás da escrita. Quais são seus medos, desejos e sonhos? (Giuliana)

 Ai que difícil rsrs, eu já tenho 20 anos, mas ainda me sinto imatura para pensar em uma mulher por trás da escrita rsrs. Meu livro ainda não foi lançado por isso eu me sinto só metade autora rsrs. Acho que meus medos são idênticos aos de outras (o) escritoras (o) na mesma fase que eu: Será que a minha história será bem recebida? Será que eu to passando a mensagem correta? Falar sobre esse assunto é pesado demais? Abordar tal tema é polemizar demais? O que a minha mãe vai pensar quando ler? Tem muito de mim em tal personagem, tem pouco de mim rs. Esses são meus medos quando eu penso em mim escrevendo Meu Era Uma Vez, e por enquanto são só eles que me consomem rsrs.
 Um sonho: Ser reconhecida, eu quero passar uma mensagem bacana para quem estiver lendo minhas histórias, e só posso fazer isso se tiver reconhecimento rs.
Um desejo: que todos consigam entender a mensagem que eu quis passar com MEU ERA UMA VEZ rsrs

10- Sobre o seu trabalho mais recente, o que as personagens principais têm a oferecer de ensinamento e qual a obra em questão? (Giuliana)

Eu gosto de pensar que as minhas personagens passam uma mensagem clara de superação. Então se eu puder listar uma das coisas que aprendi escrevendo eu sempre vou dizer superação rs. Os personagens me ajudaram a me aceitar do jeito que eu sou, e graças a eles eu aprendi a respeitar as minhas limitações. Hoje eu consigo ver o mundo de uma maneira mais ampla. Sentir, como se eu estivesse na pele de outras pessoas. Sinto-me menos egoísta e bem mais altruísta rsrs. Esses são alguns dos ensinamentos rs. Não me sinto bem falando pelos outros, por isso falo por mim rs...
O livro em questão é MEU ERA UMA VEZ. Sou péssima para vender meu peixe por isso só vou dizer, leiam e tirem suas conclusões rsr. Todo mundo que leu gostou rsrs.


Obrigada Jenny pela disponibilidade de fazer essa entrevista, que você tenham muito sucesso, vencedora você já é pelo simples fato de seguir os seus sonhos através da escrita, nós admiramos demais o trabalho de cada um de vocês Escritoras Brasileiras!

CLUBENETES

Está rolando um sorteio bem legal!!
Venham Participar!!
2 kits do lançamento "Pérolas de minha surdez" da autora Nuccia De Cicco , como os da imagem!
Clique AQUI que será redirecionado para o post do sorteio.
E Boa Sorte!!!

9 comentários:

  1. Que post legal, cheio de empoderamento. E sobre a Tessa ser malvada, é bom que haja personagens femininas assim, não há nada mais libertador que poder ser qualquer coisa (até mesmo se não for boa) e fugir do esteriótipo de menina boazinha que faz tudo pra agradar.

    Abraços, e parabéns pela entrevista.

    ResponderExcluir
  2. Oie!

    Que legal, não sabia que a Jenny era escritora! Essa entrevista ficou TOP, deu para conhecê-la melhor. Te desejo muito sucesso!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oiee! Não conhecia a autora e nem sua história. Que bacana conhecer gente nova, autores novos! E esse blog maravilhoso sempre me proporciona isso. Compartilho de insegurança tbm, como a autora e entendo perfeitamente esse lado haha. Mas, desejo sorte e sucesso pra ela! Beijos da Sa!

    ResponderExcluir
  4. Que linda!!! Adorei a entrevista e fico feliz pela autora. Espero que tenha sucesso com teu trabalho. Essa serie foi linda demais. Li posts muito lindos! <3

    ResponderExcluir
  5. Adoro entrevistas e essas em homenagem ao dia da mulher estão demais. Amando ver que todas as respostas se encaixam perfeitamente com as que eu mesma daria,hahaha, somos todas a nosso favor né?Lembrei do livro Vamos Juntas?. Não conhecia a autora e nem o livro dela, desejo muito sucesso e que ela seja mais uma autora nacional de sucesso.

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu sou suspeita para falar da Jenny, mas...
    Eu amei a entrevista, acho uma garota muito talentosa e esforçada e ainda vou ver brilhando muito.
    Beijos Jennoca!
    Te loviu!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi, meninas!
    Gostei muito de conhecer a Jenny melhor e o livro também!... Esse especial foi uma série de postagens muito bacanas, só teve autora fera!... Concordo com a Jenny que o mercado literário tem muitas portas abertas para autoras, mas também acho que é um mercado competitivo pacas, e tudo é relativo...
    Parabéns pelo livro, flor! Sucesso a todas!

    ResponderExcluir
  8. Adorei a entrevista, confesso que não conhecia a autora, o livro dela parece ser maravilhoso, amei a Sinopse e a capa!

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Esse Especial Mulheres que vocês fizeram ficou incrível, adorei as entrevistas que li! E a Jenny parece ser uma fofa, tão novinha e já com ideias tão promissoras, desejo todo o sucesso a ela!
    Bjs!

    ResponderExcluir


Algumas regrinhas:

. Terminantemente proibido qualquer manifestação preconceituosa, racista, homofóbica e etc.. Respeito em primeiro lugar sempre.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir, só dizer que seguiu no comentário e colocar seu link (não só segui me segue de volta, ok?)

Obrigada por comentar... a sua presença é muito importante para nós.

Volte sempre ^^

Clubenetes.