[Resenha] Entre o desejo e a crueldade - Afrodite Dolce Submissa

AVISO IMPORTANTE: SE VOCÊ É MENOR DE 18 ANOS, NÃO LEIA O LIVRO E NEM ESTA RESENHA.

Olá Clubenautas, a resenha de hoje é de um livro um tanto quanto HOT, ele Retrata o BDSM mais verídico sem a maquiagem a hollywoodiana que vem no "50 tons de Cinza de E.L James ".
Esse livro mostra o quanto o "Desejo e a Crueldade" estão intimamente ligados nesse jogo de sedução...
Venha conosco conferir a resenha de "Entre o desejo e a Crueldade" da autora Afrodite Dolce Submissa, essa é a primeira resenha pela Editora parceira Tribo das Letras, esperamos que gostem!!


Título: Entre o desejo e a crueldade

Autora: Afrodite Dolce Submissa
Ano: 2015
Páginas: 65
Editora: Tribo das Letras - Selo Métrica
*Ebook Cedido em Parceria com Editora Tribo das Letras  
Sinopse: Às vezes, os sentimentos mais puros e intensos surgem de onde menos esperamos. Passamos muito tempo de nossas vidas sentindo medo do novo, medo de se arriscar, medo de tudo. Você se arriscaria para viver uma paixão?
Até onde duas pessoas se permitem viver, sentir, transgredir regras por um amor? Amor este que surge de um estilo de vida que aos olhos de muitos é pouco provável que exista tão puro sentimento.
Mas aí vem a pergunta: o amor tem lugar e hora certa para acontecer? Tem um manual? Um livro de regras? Dicas e macetes para o jogo do desejo?
Acredito que para encontrar o amor, ou até mesmo viver uma intensa paixão é preciso ter coragem. É preciso conhecer e nos deixar conhecer por dentro. Quebrar barreiras ou velhos tabus. Desistir de toda e qualquer máscara.
É preciso se despir. Despir não um mero corpo, mas mostrar a essência da alma.
Então espero e desejo do fundo do meu coração que você, meu querido leitor (a), ao ler este livro veja além de um romance erótico. Que encontre a mensagem que estou querendo passar. Que é aquela de viver intensamente cada nascer do sol e em certos momentos basta apenas se entregar para receber o que tanto buscamos.
Desejo a todos coragem para lutar e viver seus sonhos, seus desejos, suas paixões e seus amores.

ok Trailer


RESENHA


ENTRE O DESEJO E A CRUELDADE – Afrodite Dolce Submissa 

BDSM é um acrônimo para Bondage e Disciplina, Dominação e Submissão, Sadismo e Masoquismo.   

O BDSM tem o intuito de trazer prazer sexual através da troca erótica de poder, que pode ou não envolver dor, submissão, tortura psicológica, cócegas e outros meios. Por padrão, a prática é aplicada por um parceiro(a) em outro(a). (Fonte: Wikipédia)


“Entre o desejo e a crueldade” é uma história de ficção. 
Relata a apresentação de Aymee ao estilo de vida BDSM. 

Aymee é uma mulher como tantas outras que conhecemos, que casou, constituiu família, criou e amou seus filhos, mas na verdade, não era completamente feliz. Sua vida sexual não era satisfatória (nunca teve um orgasmo verdadeiro). Seu marido, Ricardo, vivia dizendo que não estava satisfeito com seu desempenho sexual e certa vez, em uma das constantes brigas, chegou a chamá-la de fria. Por mais que Aymee tentasse apimentar e sensualizar a relação, seu marido pediu o divórcio. Na tentativa de se distanciar dos problemas, resolve passar uns dias de férias na Itália, onde vivia seu amigo Lucas.

No seu aniversário de 40 anos, Aymee recebe um SMS de seu amigo Lucas, parabenizando-a e oferecendo-lhe um presente nada convencional: um convite para uma festa no Castello (local de encontros dos praticantes de BDSM).

Lucas é um grande e fiel amigo de Aymee, ex-colega da faculdade de jornalismo, inteligente, decidido e um dominador sexual. Lucas apresenta Aymee ao seu mundo e ao seu grande amigo Tyeree, moreno claro, alto, olhos verdes, elegante, acionista investidor na empresa de Lucas e dono de uma inteligência fascinante. Tyeree foi o escolhido para ser o Dom de Aymee. A partir dessa festa os mitos, tabus, conceitos e preconceitos de Aymee vão passar por grandes e intensas transformações.
Aymee e Tyeree passam a manter uma relação de dominação e submissão, e os detalhes de suas experiências sexuais são narradas ao longo do livro, onde toda e qualquer cena de sexo, beijo, humilhação, punição, e as cenas mais íntimas são descritas sem nenhum pudor. No decorrer da trama, Aymee vai ficando cada vez mais atraída por esta nova experiência e vai se deixando conduzir a um mundo desconhecido, entregando totalmente o controle da relação ao seu parceiro e Dom. Mostra-se cada vez mais disposta a se submeter a tudo para agradá-lo e, com isso, obter seu próprio prazer. Era exatamente isso que ela buscava e necessitava: confiar e entregar o controle de sua dor e prazer ao seu dom. Ser controlada, protegida, cuidada.

“Sua, totalmente sua, meu Senhor. Quero, preciso do teu inferno e do teu céu.”
“Entre o desejo e a crueldade” é um livro pequeno, em torno de 50 páginas que poderia ser lido tranquilamente em apenas um dia, mas confesso que levei três dias para completar a leitura, pois por diversas vezes saí de minha zona de tolerância e conforto, não pelas cenas eróticas descritas de maneira direta e precisa, mas sim pela maneira com que foram narradas as várias situações onde a personagem é vendada, amarrada, punida, humilhada. Muitas vezes me deparei com situações onde ela repudiava totalmente as humilhações, a privação do prazer, o excesso de dor, mas ao mesmo tempo seu corpo demonstrava prazer, e eu não conseguia assimilar e/ou aceitar tal conflito entre corpo e mente, o que me causava intenso desconforto psicológico. Tinha que dar uma longa parada na leitura, ouvir uma música suave ou ler um desses romances bem açucarados para poder prosseguir na leitura.


"―Você aceitou o jogo, assumiu o seu papel. Leu as regras principais. E agora isto? Vou te esclarecer o que ainda não entendeu: você não é minha mulher, você não é minha namorada, você é minha submissa e minha cadela e quem manda aqui sou eu! "

A autora, Afrodite Dolce Submissa, apesar de na introdução do livro, afirmar que a história é uma apresentação das mais brandas do BDSM, principalmente no que se refere à parte física, utiliza uma narrativa chocante, intensa, sombria, com diálogos intensos, perversos. As atitudes do dom na relação são degradantes, humilhantes e impiedosas.
No fim do livro a relação sado masoquista foi um tanto romantizada. Aymee e Tyeree descobrem-se apaixonados, o que segundo outros autores do gênero, não é uma regra, pois dificilmente um praticante de BDSM entra neste tipo de relação em busca de romance e amor, mas sim, em busca do mais genuíno e tosco prazer.

Bem, leitores queridos, não sou praticante, admiradora e não estou por dentro das regras de conduta deste estilo de vida, por isso sinto-me na responsabilidade de passar adiante a advertência de que assim como em qualquer organização (social, política, religiosa, esportiva,...) existem pessoas sérias e responsáveis, existem também os aproveitadores e até os que possuem algum desequilíbrio no caráter e deficiências psicológicas. Então, é muito importante que qualquer pessoa que queira experimentar este estilo de vida, é extremamente necessário procurar orientação de pessoas sérias e experientes.

Lembrem-se: todos os atos e práticas no BDSM devem seguir o SSC, serem SÃS, SEGURAS E CONSENSUAIS. 

Então, se você curte e não se sente desconfortável física e psicologicamente com esse gênero literário, vá em frete e tenha uma excelente leitura!




Créditos:
Resenha: Vanda Costa
Imagens: Retiradas da Internet
Vídeo: Youtube